sábado, março 19, 2011

.:DIETA LÍQUIDA:.

Quando encontrei minha madrinha Silvana nos feriados de Natal e Ano Novo, ela me perguntou sobre a possibilidade de tentar fazer novamente a dieta líquida para que eu pudesse eliminar peso rapidamente. Na ocasião, fazia menos de dois meses que ela estava operada do estômago.

Dezembro 2010, preparando o Chester no saco!
Claudete, eu e minha madrinha. Ela, como eu, adora cozinhar.
Minha madrinha é uma das pessoas que operou após a Gordinha aqui, não por minha causa, mas com certeza com meu apoio.

Falei pra ela que até considerei a ideia, mas que não demorou muito para eu descartar a possibilidade.

Na época que reduzi o estômago, os médicos obrigavam você a ficar 30 dias sem comer. Sabe o que é isso?
Acertou quem disse: uma tortura! Por isso, que para reduzir o estômago, você precisa passar por algumas consultas com psicologos antes de fazer a operação.

A orientação do meu médico para a dieta líquida era a seguinte:

A alimentação nos primeiros 30 dias após a cirurgia será constituída apenas de líquidos pouco calóricos.
Você deverá tomar 2 litros de líquidos por dia.
Esses líquidos devem ser tomados em pequenos goles, de 20 em 20 ml (um copinho de café de plástico), a cada 2 a 5 minutos, enquanto você estiver acordado.
Consuma caldos ralos (carne magra, frango sem pele, peixe e legumes) sem qualquer pedaço. Meu médico orientou a penerar o caldo com um pano de prato!
Pode-se consumir gelatinas dietéticas, refrescos diluídos, água de coco, bebidas isotônicas (Gatorade®,Marathon®, etc...), chás quentes ou gelados.
Não consuma líquidos calóricos, pois são ricos em açúcar e podem causar: diarréia, tontura, fraqueza, sudorese, palpitações, taquicardia, rubor, dispnéia, sonolência, desmaios, náuseas, vômitos e dores abdominais. Não consumir bebidas alcoólicas. É importante tomar 2 litros de líquidos por dia para que a urina fique clara, para prevenir a formação de cálculos renais (pedras nos rins) e a desidratação.

Estava lendo no site do Instituto Garrido (fonte das orientações sobre a dieta líquida) e hoje eles deixam tomar leite e iogurte. Na minha época não podia, não.

Meu pai ficou desesperado com a possibilidade de eu atacar a geladeira durante a fase líquida, então, em casa foi montado um mini quartel general. Eu nunca ficava sozinha. Minha vó cuidava (?) de mim o dia todo. Olha que eu já tinha 22 anos! Ela só podia ir embora quando alguma outra pessoa chegava. Além disso, (acho que eles tinham medo que eu aprontasse alguma coisa com ela) a cozinha ficava trancada o dia todo. Acho que meus irmãos eram obrigados a comer fora ou fazer comida coma porta fechada e o exaustor ligado. Nunca sentia cheiro de comida.

O desespero do meu pai era por conta da morte do Jô, nosso amigo que comeu durante os 30 primeiros dias e faleceu após 7 paradas respiratórias.
Durante a dieta líquida. Os 20 primeiros dias, sempre de pijama, em casa.
Começando a emagrecer.
Logo no começo da dieta líquida, comecei a ficar incomodada com a programação da TV. Só passava culinária. Foi então que meu pai apareceu em casa com um aparelho de DVD e um Home Theather. Meus irmãos alugaram um monte de DVDs e a angústia foi passando.
Durante os primeiros 20 dias de dieta líquida, tudo foi ótimo. Não sentia fome, nem vontade de comer. Após o vigésimo dia, voltei a trabalhar e as coisas foram ficando mais complicadas. Via todos comendo e eu só podia beber aquele líquido esquisito. Comecei a enjoar de tudo. Água de coco, caldo de carne, gatorade...

Teve um dia que eu cheguei em casa e senti um forte cheiro de gás no hall do térreo. Liguei para o corpo de bombeiro e eles acharam que era somente impressão minha e não foram averiguar o que estava acontecendo. Alguns minutos depois, explodiu (!) uma parede de um dos apartamentos em cima da empregada da casa, que quebrou a perna. Ficamos dois dias sem o fogão e meus irmãos tiveram que comer pizza e Habbi's. Foi um tormento para mim! Eu tinha vontade de pegar a pizza e bater com água no liquidificador. Só pra poder saborea-lá.

Durante a dieta líquida, tomando suco de caixinha
(não tem pedaço). Tomei um por vez.

Com uns 25 dias de dieta líquida, fui a um encontro de pessoas operadas no Shopping Tatuapé com a mesma amiga que me apresentou o Edgar. O encontro aconteceu na PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO. Imaginem a minha sensação em meio a tantas comidas e cheiros. Quase tive um treco.
 
Lá conheci muita gente. Durante um papo ou outro, o assunto foi a dieta líquida e como as pessoas burlaram-na. Isso mesmo! O povo ficou me ensinando a comer na dieta líquida sem prejudicar o estômago. Achei aquilo muito maluco. Como a pessoa pode arriscar a própria vida por causa de uma bolacha de água e sal? Fiquei meio p* da vida. Agradeci os conselhos e nunca mais apareci em encontro nenhum. Tem muita gente legal que faz a gastroplastia, mas tem sempre uns que ficam se sentindo a última bolacha do pacote (na net, está cheioooo de gente assim). Isso me irrita.

Enfim, quando completei 30 dias de operada não completei 1 mês da cirurgia porque o mês de julho tem 31 dias. Já não aguentava mais. Liguei pro médico e pedi PELO-AMOR-DE-DEUS-FAÇA-UMA-GORDINHA-FELIZ! Ele me liberou da dieta líquida e eu fui comer aquilo que eu mais tinha vontade: um ovo frito! [pobre é phoda!] Precisei ligar pro Edgar esse dia, passei muito mal depois de comer o ovo... rs

Hoje reconheço que fui muito forte. Fiz tudo conforme manda o figurino e emagreci 9kg no primeiro mês.
Porém, sei que não conseguiria mais passar por isso. Apenas a minha vontade de emagrecer não seria capaz de me fazer parar de ingerir coisas sólidas. Atualmente, quando fico mais de 5h sem comer, começo a me sentir fraca e com tontura (aconteceu na segunda-feira, almocei as 11h30 e fui comer de novo só as 16h30).

É gente, só a reeducação alimentar. pode me salvar! Por isso, vamos que vamos.
Antes e depois da Silvana. Ela emagreceu demais nos primeiros dois meses.
Na segunda foto, vemos que ela está tentando adaptar todas as receitas ao mundo light.
Ela estava fazendo uma rabanada.

7 comentários:

Cacau disse...

Nossa, fico imaginaido teu sofrimento com a dieta iquida, virge!
Ainda bem q passou!

bjsss

Sandy disse...

Se eu fosse um ser evoluido tentaria encarar uma dieta dessas!
Eu chegaria a uivar se simplesmente não pudesse mastigar durante este periódo

Tati disse...

Oiiee Rapha =) obrigadaa pelo comentario viu, e eu to morrendo de vontade dee ter uma balança na minha casa rs se bem q a farmacia é atravessando a minha rua kkk mais eu tenhoo um pouco de vergonha de pesa sabe? rs aii eu queria umaa aqui em casa.. é adoteii essas metas tomara q eu consigaa ! aff é mt dificil né? mais nao impossivel hehehe.. eeeita muié e vc com essas dietas liquidas, nossaa acho q naoo aguentaria rs inda bem q num é mais né? rs.. bjokas e bom findii!!!

Bina disse...

Complicado mesmo, três pessoas da minha família já fizeram a cirurgia e passaram por esse mês terrivel, ainda bem que passou

Bárbara disse...

Nossa, que mes dificil hein? Acho que só mesmo com minha vida em risco faria uma dieta dessas, como foi seu caso. Vc está de parabéns!!!
Obrigada pela visitinha. :)
Beijos

Relatos de uma Dieta... disse...

Rapha!!
menina chorei aki... tava lendo seu post e fui para o outro que vc conta q seu pai te ligou perguntando qdo vc ia fazer a cirurgia de redução do estomago....
Eu imagino que para ele tenha sido super dificil tomar essa decisão após perder um amigo, mas queria uma vida melhor para vc... Familia é isso né?

Ahhh.. qto ao tempo q vc ficou sem comer e se não sabe se conseguiria novamente? eu acho que vc conseguiria sim... As vezes só percebemos nossa força nas terríveis adversidades.... Vc tem é que olhar o passado e pensar: Olha como sou forte!!!!

bjim e bom domingo

A Fim de Viver disse...

Rapha, peloamordedeus, vc descreveu EXATAMENTE como eu imagino que precisará ser o esquema de guerra para eu ter chance de passar pelo mês de dieta líquida. Morro de medo de mim pois sou super impulsiva e sempre acho que comigo nada faz mal..
Adorei esse post pq me identifiquei totalmente
=**