quinta-feira, fevereiro 20, 2014

.:DIÁRIO DE LEITURA:.

Dois meses depois de retormar o blog e eu já li 6 livros! Estou super feliz. Isso é algo que me faz muito bem e eu tinha deixado de fazer.

Eu li:
- Cinquenta tons de cinza
- Cinquenta tons mais escuros
- Jogos vorazes: Em chamas
- Jogos vorazes: A esperança
- No limite da atração
- Perdida

E comecei:
- Não há silêncio que não termine


.:TEIMOSIA DO BEM:.

Furei dois dias de treino (sábado e terça) por conta da disposição à tristeza.

Nem subo na balança porque sei que ela vai me dar a notícia de que estraguei todo meu esforço anterior.

Mas hoje acordei dizendo: "bora lá tentar de novo" e fui.


Suei 45 minutos e ganhei uma disposição para o dia inteiro. Depois de dar aula para um primeiro ano de manhã e um quarto ano a tarde, ainda dancei animadamente com meu filho a noite.

Minha alimentação está uma droga! Estou comendo muito, devido a uma ansiedade crescente. Preciso controla-la.

Alguém indica algum "remedinho" bão pra diminuir a ansiedade? Algo sem contra indicação, hein?



quarta-feira, fevereiro 19, 2014

.:AS PÉROLAS:.

Mal começou o ano e eu já estou colecionando as pérolas que meus alunos soltam sobre meu corpinho redondo.

[todas as coisas que eles falam sobre isso são com o maior respeito do mundo! eles só falam porque dou a liberdade para conversarmos porque aprendi que a melhor maneira de lidar com nossos "defeitos" é enfrentando-os de frente e procurando ser feliz apesar deles]


Na aula de hoje, pedi para que escrevessem três vontade gordas* que eles possuíam. [*como chama a personagem Raquel, do livro A bolsa amarela, que estou lendo pra eles] 

Cada aluno foi compartilhar seus desejos, lendo-os em voz alta:

- Quero ser gorda. - revelou uma das alunas. 

Eu fiz aquela cara de "cê jura?", enquanto outra aluna dizia:

- Troca de corpo com a prô!

Depois, começou uma discussão do tipo "a professora é ou não gorda" e a sala ficou na maior falação. 

Um dos meninos aproximou-se e disse em tom solidário:

- Professora, a senhora não é gorda! Só sua bunda que é um pouco grande

[obrigada, hein?]

Eu revelei a eles que a minha maior vontade era ser magra. 

Um aluno falou:

- Ah, professora, você está bem assim. Não muda, não. 

Bem que eu queria ser feliz assim e ponto final. 

Olha o tema da aula de natureza e sociedade! Alimentos! 


terça-feira, fevereiro 18, 2014

.:SÓ SEI QUE NÃO SEI:.

Faz dias que eu não apareço para escrever. Não que tenha faltado assunto. Eu tinha muitas coisas erradas para contar.

Mas simplesmente não consegui escrever porque quando não estou bem (como aconteceu no ano de 2013 inteiro) eu não consigo sentar em frente ao computador e explicar tudo que eu sinto. 

É claro que a minha falta de controle emocional culminou num boicote na reeducação alimentar. 

Quando estou down, por assim dizer, fico completamente enjoada. Não tenho fome, tudo me deixa nauseada. Mas como é impossível uma gordinha ficar sem fome para sempre, quando ela (a fome) chega, eu como o que é mais rápido e calórico. Como punição, só pode!

Daí, quando a tristeza ameniza, vem a culpa por ter colocado todo meu esforço de semanas a perder. 

Dá pra ser feliz assim?

Não.

Hoje acordei cedo para treinar, mas o Erick acordou junto e resolvi não ir. 

Ainda estou como o clima: instável!

Tem dias que me sinto a pessoa mais feliz e sortuda do mundo e tem outros que, nossa, não consigo nem me olhar no espelho. Choro sem parar. 

A única coisa que penso que pode me salvar de mim mesma é o meu remedinho.

Ou meu trabalho, que amo amo amo. As crianças nem sabem como me fazem bem. 

Ou Deus. 

Só o tempo dirá. 

Enquanto isso, vou acordando todo dia achando que vai ser diferente. Acreditando que há muita coisa boa na vida e que vale a pena ser feliz. 





quinta-feira, fevereiro 13, 2014

.:ASSIM NÃO DÁ:.

O que faz uma pessoa Gordinha quando está em crise de ansiedade, TPM e afins?

.
..
...
....

Pois eu me ACABO num pacote de bolacha. 

.:O DIA DE SÃO NUNCA É HOJE:.

Tá bom. A balança está duvidando da minha força de vontade e resolveu me dar um banho de água fria apontando números absurdos quando eu subo nela.

Tô nem aí! [mentira]

Resolvi que não vou esperar ter o corpo perfeito [o que nunca vai acontecer porque o ser humano é insatisfeito por natureza] para poder usar as roupas que eu quero usar.

São elas:

  • short
  • saia
  • vestido
  • camiseta regata
Comecei a usar vestido para ir em festas e para trabalhar. 

Todo mundo diz que tá me achando mais phyna. Não sei se estou mais magra na balança, mas com certeza me sinto muito muito muito mais leve.


Que você achou? Dá pra notar alguma diferença?

quarta-feira, fevereiro 12, 2014

.:PODE ISSO, ARNALDO?:.

Algumas coisas nessa vida me irritam profundamente. Pro-fun-da-men-te!

Sabe, meu apelido na família e entre amigos é Miss Simpatia porque eu realmente me transformo quando estou irritada. 

Já falei isso algumas vezes por aqui.

Fico irritada quando:
1- estou com fome (claro!!!)
2- estou com sono
3- alguma coisa quebra
4- você tenta falar com alguma pessoa e ela não te escuta.
(...)

E vamos combinar que está cheio de gente assim. Você querendo dialogar e a pessoa te atropelando, expondo a opinião dela como se fosse uma verdade absoluta. Não dá pra argumentar. Você acaba se sentindo injustiçada ainda mais no ambiente de trabalho...

Foi justamente com essa sensação que comecei meu dia ontem.

Sensação de ter sido "atropelada" logo às 7:00

A irritação foi crescendo durante o dia. Quando cheguei em casa e vi que a geladeira não estava funcionando, pirei! Perdi carne, frios, leite e todas minhas verduras e legumes. Fiquei angustiada, chateada, chorosa... Pra não dizer puta da vida!

Afff! Que dia! Ainda bem que tenho pessoas que me acalmam. Ou pelo menos, tentam...


Ando super atrapalhada e faz dias que não marco minhas calorias. Tô vendo a balança dizer que eu engordei (putamerda!).

Eu estou malhando e cuidando da minha alimentação. Não deveria estar engordando.

Pode isso, Arnaldo?

A Juliana Avelino falou que não é mais para eu me pesar. Vou tentar.

Vocês se pesam de quanto em quanto tempo?



terça-feira, fevereiro 11, 2014

.:ESCOLHA VOCÊ:.

Eu poderia estar dormindo. Eu poderia estar roncando. Eu poderia até estar babando se eu quisesse (o travesseiro é meu!). 

Mas não. Eu acordei antes das galinhas e fui suar a camisa. 

Cada dia uma pequena vitória. 


segunda-feira, fevereiro 10, 2014

.:FINAL DE SEMANA: O QUE ROLOU:.

Não sei bem porque não consegui escrever no blog durante o final de semana. Não foi tão corrido, assim...

No sábado, acordei cedinho e fui treinar na academia do prédio. 


Pela primeira vez desde que comecei a treinar, encontrei uma pessoa usando a academia antes que eu (normalmente eu abria e as pessoas iam chegando depois). Quando cheguei, ela estava no Transport.

Achei um tédio! Quando eu fui embora quase morrendo, ela ainda estava no mesmo aparelho, parecia que não estava nem suando... O pior é que ela colocou na rádio Alpha FM. Malhar com música calma, ninguém merece!

Depois fomos ao supermercado para deixar a geladeira cheia de coisas saudáveis.


A noite, rolou uma pizzada na casa da minha mãe. Eu comi um pedaço e meio de pizza de brócolis com catupiry, sem culpa alguma. De sobremesa tinha torta de limão e sorvete. Peguei uma porção micro que satisfez minha vontade de comer doce.


No domingo, fomos a um churrasco, também não foi nada calórico. Não comi muito, mas tomei muita água. 

Como era um aninversário, rolou um bolo gostoso de chocolate. Comi um pedaço inteiro porque estava com vontade.


Eu não estou comendo doces todos os dias, por isso, acho que não faz mal comer uma coisinha ou outra no final de semana. Ou será que faz?

sexta-feira, fevereiro 07, 2014

.:SEM VERGONHA:.

Gente, olha isso:

http://mulher.terra.com.br/comportamento/com-numeros-de-danca-americana-de-158-kg-vira-febre-na-web,135b8a13ccb04410VgnVCM4000009bcceb0aRCRD.html


Vocês se lembram quando eu postei aquele texto chamado "Ser (gorda) ou não ser, eis a questão"?

Pois é. Hoje li esta reportagem incrível no Terra e fiquei pensando mais uma vez nisso.


Quantas vezes a gente já não teve vergonha de usar um biquíni para ir a praia/ piscina?

Ou de usar uma saia que mostrasse as celulites?

Ou então de dançar?


Estamos acima do peso, mas será que deveríamos estar sendo privadas de fazer coisas que realmente gostamos?


Eu já senti muita vergonha da minha silhueta. Deixei de fazer diversas coisas por causa disso: esporte, teatro...

Até hoje quando eu estou treinando na academia do prédio e aparece alguém, quero sair correndo de vergonha.

Mas depois que li essa reportagem fiquei pensando: Whitney Thore consegue dançar com 158kg! Dançar, brilhar e ainda se divertir!

Não, gente. Sério. Tá na hora de parar de ser tão crítica e ser mais feliz!

#nobodyshamcampaign
 

.:LARGADA:.

Pra você ter uma ideia da minha situação: estou escrevendo esse texto do celular, no escuro e completamente esparramada na cama!

O calor roubou todas as minhas energias. Putz!

Hoje acordei cedinho e fui pra academia do prédio.


Fiz o treino B, que aparentemente é menos puxado. 

Só que não. 

Esse treino foca, entre outros lugares, no glúteo e na panturrilha e como eu tenho muuuuuuuuita perna e bunda, fico super dolorida. 


Tem um exercício que, pra eu conseguir fazer a série completa, eu preciso morrer e nascer de novo. 


Na hora não dói nada, mas a noite (agora, no caso) eu fico toda dolorida. Só que também me sinto motivada e disposta. Parece contraditório, mas é a real. 

Honestamente, não me vejo no futuro sendo rata de academia, porém gostaria muito de nunca mais parar de praticar exercícios. 

Será que rola?

quarta-feira, fevereiro 05, 2014

.:CINCO DICAS PARA COMER BEM FORA DE CASA:.

Nós [mulheres modernas] estamos passando mais tempo fora do que dentro de casa. Pelo menos, comigo é assim.

Como trabalho bem pertinho, tenho a sorte de sair para trabalhar dez minutos antes do meu horário de entrada, mas só volto para casa quase 12 horas depois.

Portanto, se eu estou preocupada em ter uma alimentação saudável, preciso ter alguns cuidados antes de sair de casa.

CINCO DICAS PARA QUEM TRABALHA FORA DE CASA E
QUER CONTINUAR COMENDO DE FORMA SAUDÁVEL


1- Planejar o que vai comer durante o dia. 
Estar fora de casa pode ser algo perigoso. Se você não sabe o que e quando vai comer, existe uma chance grande de você se deixar levar pela fome e pela "praticidade" de comer alguma porcaria que esteja disponível.

2- Sair de casa sempre com uma bolsa térmica contendo o que você vai comer durante o dia. 
Lembre-se de colocar opções saudáveis e nutritivas. Eu tenho cabeça e corpo também de Gordinha, então sempre coloco algo a mais para caso sinta aquela fome repentina. Procuro colocar uma banana ou maçã.

3- Evitar comer em restaurantes. Por dois motivos: (1) você não sabe como aquela comida foi preparada (pode haver muito óleo, sal ou temperos como Knnor, por exemplo) e (2) sempre há algumas tentações (chocolates, doces, refrigerantes). Sempre que possível, leve a sua marmitinha.

4- Sair de casa com sua garrafinha de água. Mesmo que você vá a algum lugar que tenha um bebedor, tenha sempre em mãos sua garrafa, pois ela garante que você esteja toda hora lembrando de se hidratar. O copinho não é tão eficiente. Beba o máximo de água que você puder.

5- Não faça pausas grandes entre as refeições. Eu já reparei que se fico muito tempo sem comer, minha fome [ou vontade de comer, não sei] começa a ficar descontrolada. Por isso, procuro me alimentar sempre de 3 em 3 horas. Mesmo que você esteja correndo com seu trabalho, pare e coma. O trabalho não vai fugir [uma pena...rs].


.:RECEITINHA LIGHT DA SEMANA:.

Procurando receitas sem carboidratos para o jantar, encontrei essa receita de omelete que parece DI-VI-NA!

PANQUECA DE OMELETE

Será meu jantarzinho de hoje.

Receita completa no site da Tati, do Panelaterapia.

E por aí, o que vai rolar?


terça-feira, fevereiro 04, 2014

.:DIA DE PESAGEM E ROTINA: AMIGA OU INIMIGA?:.

Segunda-feira voltei a trabalhar depois de pouco mais de quarenta dias de férias. [estava tão bom] 

Não estava muito animada com o retorno, mas como gosto demais do que faço, comecei a ficar empolgada e cheia de ideias para tornar 2014 especial para mim e para meus alunos.


Entrar de novo na rotina é bom, mas é ruim

Ficar fora de casa o dia todo tem suas vantagens: não tenho a geladeira disponível 100% do tempo, ocupo minha cabeça com outras coisas, saio de casa com meus lanchinhos preparados...

A desvantagem, óbvio, é que trabalhar cansa. Ao final do dia, estou cansada (física e mentamente) e só penso em tomar banho e descansar. Tenho certeza que não sou diferente de ninguém.

Quadro de Metas/2014 que fizeram na escola.
Adivinha só quem escreveu a meta acima?
Por essa razão, planejei realizar meus treinos sempre antes do trabalho. Isso quer dizer que acordarei cedinho (5:30) todas as terças e quintas. No sábado, posso levantar mais tarde porque pela-mor, né? Eu mereço...

Hoje eu tentei acordar cedo, mas acabei me atrasando. Mesmo assim fiz o treino. Pensei que fosse ficar dolorida, mas que nada! Ganhei muita disposição. A Juliana Avelino sabe mesmo o que faz.

Além do mais, hoje foi dia de pesagem e...



Pois é! Menos 300gramas que se foram.

Fiquei tão focada na minha volta às aulas que me esqueci de postar a meta da semana passada e dessa!


Retomando as metas do Adeus Gordinha que Entala em Brinquedos Infantis:


Primeira(s) Meta(s): Não tomar mais refrigerante e postar diariamente no blog.
Segundona: Beber um litro e meio de água todos os dias.
Terceira: Comer duas porções de frutas por dia.
Quarta: Planejar semanalmente o cardápio, colar na geladeira e postar no blog.
Quinta: Fazer atividade física, pelo menos, três vezes na semana.
Sexta: Registrar tudo tudo tudo que comer num app de contagem de calorias (MyFitnessPal)
Sétima: Voltar a tomar o complexo vitamínico indicado para quem fez a redução do estômago.


segunda-feira, fevereiro 03, 2014

.:SER (GORDA) OU NÃO SER, EIS A QUESTÃO:.

Tem questão mais existencial para nós do que esta posta acima?

Tenho percorrido inúmeros blogs de Gordinhas e percebi que o problema de aceitar nossas gordurinhas é bastante controverso.

Por um lado, vemos o seguimento Plus Size ganhando cada dia mais espaços. Gordinhas e Gordinhos invadiram as passarelas, as lojas especializadas e já fomos somos classificados como "Classe GG" pela Revista Época. (Não que isso seja bom, mas enfim...) Estar acima do peso não deveria mais ser uma barreira.


Vai dizer que você nunca pensou em mandar todas aquelas tias que enchem seu saco por causa dos seus quilinhos excedentes às favas?

Ou que você nunca acordou se sentindo linda mesmo com seu corpitho roliço, cheio de curvas?

Ou que você já cansou de fazer dieta, regime, promessas, planos infalíveis, etc?

Assumir nosso corpo como ele é seria tão tão tão lindo.

Entretanto, aqui estamos todas nós querendo perder uns quilinhos, vestir uma roupa sem se importar que ela está agarrada demais, andar pela rua sem ser ponto de referência, pagar preços justos pelas roupas, ter mais disposição, não viver pensando em comida...

Eu não minto. Quero perder peso porque quando me olho no espelho vejo alguém que eu não sou. Não sei se você entende isso. Eu me pergunto se outras pessoas se sentem assim...

Admiro quem se sente bela, leve e feliz com o seu corpo, independente da forma.

Mas esse ainda não é o meu caso.

Ainda.

domingo, fevereiro 02, 2014

.:PROCURA-SE: EQUILÍBRIO:.

Hoje é meu último dia de férias. Sentimentos contraditórios tomam conta de mim. Fico muito feliz por voltar a trabalhar, uma vez que eu amo o que faço.

Mas por outro lado, meu coração fica apertado por passar tanto tempo longe da minha casa. 

Eu sei que não sou a única pessoa que passa por isso. 

O final de semana foi mais ou menos no quesito alimentação. Comi chocolate e abusei das calorias e pra completar não fiz o treino do sábado porque o Erick não estava legal. 

Sei que o ano começou agora e cada dia tenho a oportunidade de fazer diferente, de vencer minha compulsão por comida, praticar atividade física e viver de forma mais saudável. 

Só que tem todo resto. Correria do dia-a-dia, problemas que surgem, contas pra pagar, filho doente, marido precisando de atenção... 

Acho que só vou conseguir ser mais leve, quando chegar a um equilibro interno. 

Alguém por aqui já conseguiu encontrar esse equilibro? Ajude-me!



sábado, fevereiro 01, 2014

.:QUE DIA FOI ESSE?:.

Acordei mal-humorada por causa da noite mal dormida. O Erick acordou umas cinco vezes chorando, querendo colo. Ele normalmente dorme muito bem, cerca de 9 horas seguidas.

Depois veio a notícia péssima de que estávamos sem internet e telefone. Justo ontem que eu tinha uma vídeo conferência. 

Como o Erick estava bem, mandei ele pra escola e fiquei ligando pra saber dele. Tudo bem. 

Fiz umas coisas que precisava e continuei offline. Uma tristeza profunda foi invadindo meu coração...

Fui buscar o Erick. Ele estava disposto, mas febril. Mediquei com Novalgina e fomos atrás de uma papete pra ele no Shopping.


Quando voltamos pra casa, ele veio dormindo no carro. Acordou chorando muito, o corpo dele estava muito quente. Medi a febre e surpresa: 39,1oC. Respirei fundo, coloquei qualquer roupa e lá fomos para o hospital.


Ele teve que fazer exame de sangue, urina, cultura da garganta, raio X... Claro, deu que é uma possível virose com catarro discreto no peito. Nada sério. Ainda bem. Demoramos para voltar pra casa porque a febre dele não abaixava de maneira alguma.

Sopa de legumes que eu comprei no hospital.
Era para ele, mas quem comeu fui eu.
Ele não quis.
Quando chegamos em casa, ele ainda estava com febre. Só depois de dar um banho e medica-lo novamente, que ele dormiu sem febre.


Não preciso nem falar que em meio a tudo isso eu não tive a menor preocupação com o que ia comer, né? Não deu pra contar calorias, não deu pra manter o foco na minha reeducação alimentar.

Quando vocês passam momentos tensos assim, como fazem para manter o controle da boca?

Eu normalmente perco a fome, mas quando a situação se estabiliza, como até morrer...