segunda-feira, janeiro 12, 2015

.:DAQUI PRA FRENTE:.

O ano começou e eu não fiz minha lista de promessas. Se eu tivesse feito, era óbvio que eu ia colocar na lista EMAGRECER porque, como já havia dito antes, estou bem roliça. 

Mas eu não quis começar o ano cometendo o mesmo erro do passado: prometer e não cumprir. 

A verdade é que quero fazer do meu 2015, um ano diferente. E a única maneira de colocar isso em prática é FAZENDO. Planejar é importante, mas executar que é fundamental. 

Não quis vir aqui gritar ao vento que ia voltar a me alimentar bem e blá blá blá porque (pasmem!) tem gente que vem aqui para ler e torcer contra. É claro que eu estou falando de uma minoria, mas ainda assim, não agüento a cara de deboche quando pergutam: "continua comendo direito?". 

A pessoa pensa que eu não percebo que ela quer ouvir que desisti, que minha gula me venceu, que estou triste, desanimada... A balança pode ter me vencido, mas foi apenas uma batalha. A guerra continua. 

Enfim,...

Comecei 2015 mais leve. Mais colorido. Mais animada. Tenho 1.000.000 de pendências para resolver (minhas, da casa, do filho, do marido). Não posso me entregar. Tenho que cuidar de mim, estar bem. 

Estou começando a montar uma horta em casa. Por enquanto só tenho salsa e hortelã, mas aos poucos vou ter vários temperos e ervas. 😍😊

Tenho criado soluções para matar a "fome" de doce e bebido muita água e chá gelado. 

 A agenda está cheia e não sobra muito tempo pra escrever. Aos poucos vou contando tudo por aqui.

Por enquanto, vou comemorando a disposição que ganhei depois que comecei a comer melhor.

Viva 2015! 

Um comentário:

Jacqueline K. disse...

Vai dar certo, Rapha! Não é fácil equilibrar tudo na vida (também sou mãe, professora, aluna de pós-graduação). Tbm deixei alimentação em último lugar ano passado. Mas como vc disse, precisamos nos organizar e não nos conformar com não ter o direito de cuidar bem do nosso corpo, pois isso se reflete em todas as outras coisas. As pessoas que falam mal são vazias e desocupadas e, se vem aqui ter esse trabalho de comentar isso, é porque devem ter a vida meio chatinha e acham a sua mais legal, rs. Beijos