quinta-feira, abril 26, 2012

.:GORDINHA SEM APETITE, EXISTE?:.

Gente do céu! Tô sumida daqui por pura vergonha.

Não tenho nada bom pra contar em relação a alimentação.

Como eu havia comentado há alguns posts atrás, toda semana eu estava planejando o cardápio e indo ao sacolão e açougue. Mas essa semana eu tive não-sei-o-quê na segunda e o plano infálivel "faiô". [Ah! Lembrei! Foi minha a última visita a dentista! Yes!]

Fiquei praticamente sem nenhuma fruta e verdura em casa, então, só me restou opções de lanches prontos e pouco interessantes: club social, barrinha de cereal, polenguinho light.

Sem planejar o cardápio, acabei fazendo e comendo qualquer coisa.

Dá uma olhada no resumo rápido do jantar da semana:
SEGUNDA- salsicha
TERÇA- esfiha na casa da mama
QUARTA-frango no barbecue
QUINTA- três bisnaguinhas com requeijão e um copo de leite

Tenho do meu marido que jantou pizza da Sadia hoje. De novo. [esse vai pro céu!]

A verdade é que eu estou com um problema sério: perdi por completo o apetite e a vontade de cozinhar. [Perdi o apetite para comida porque porcaria ainda me apetece.]

Hoje, por exemplo, almocei em casa com a intensão de comer melhor. Preparei: arroz, purê, salada de pepino e tomate, frango. Tava um prato fofo e saudável, maaaaaaaaaaas a gordinha, logo nas primeiras garfadas, perdeu a vontade e acabou se alimentando apenas com o purê e o arroz.

[Agora pergunta se sobrou um único grão da palha italiana que eu comprei ontem... Pois é...]

Conclusão: às 16h30, hora do recreio, eu estava com tontura. Comecei a ver aqueles alunos comendo macarrão com frango e fiquei louca de fome. Pedi um pouquinho pro pessoal da cozinha (ninguém tem coragem de negar comida a uma grávida) e mandei ver num pratão de macarrão com frango e salada de alface. E ainda comi uma mexerica.

Acho que na verdade o problema tá sendo comer a minha própria comida.

Mas como não tem solução, preciso retomar meu planejamento e visitar o sacolão pra ontem.




domingo, abril 22, 2012

.:QUE (BOM QUE TÁ) FRIO!:.

O tempo mudou de vez, mas isso é motivo de felicidade pra mim.

Gosto de dias nublados, de temperaturas amenas, de vestir roupas mais fofinhas.

E agora, com a gravidez, a mudança no clima também acabou com aquela sensação de calor infernal que eu vivia sentindo.

Passamos o final de semana em Sampa mesmo, resolvendo algumas coisas do quarto/ enxoval do bebê. Foi bom ficar um tempo maior em casa, arrumar um pouco da bagunça e preparar tudo pra chegada dele.

Claro, ainda falta muita coisa, mas só de saber que as coisas já estão encaminhadas, já me sinto melhor.

No sábado a noite, nossas primas e seus respectivos vieram nos fazer uma visitinha. Pedimos pizza, batemos papo e demos boas risadas. O Erick ainda ganhou um porta-retrato lindo e um porta chupeta personalizado.
No domingo, aproveitamos para descansar até tarde e organizar mais algumas coisas. Eu fiz uma salada de fruta e piquei um melão maduro e delicioso para comer durante a semana.

As frutas estão me ajudando muito! A prisão de ventre praticamente sumiu. Não estou comendo muitas verduras, mas abuso das frutas. Diariamente como mais de duas frutas. Além disso, estou variando bastante o cardápio. Na semana passada comprei: melão, mamão, uva, goiaba branca e vermelha, pera, banana.

A única coisa que não combina muito com o friozinho é água. Preciso me policiar porque senão ficou sem beber.

Estava buscando algumas das fotos que tirei de todo esse processo lindo que estou vivendo e, por enquanto, faço uma avaliação super positiva da minha gestação. Período tranquilo, bebê se desenvolvendo bem, muitas vitaminas, algumas "picadinhas", quase nenhum sintoma chato e apenas 5 quilinhos a mais.

Que tudo continue assim! Amém!

quinta-feira, abril 19, 2012

.:TÁ TUDO BEM! (mais ou menos):.

Há cada quatro semanas, tenho consulta com a obstetra.

Pra minha felicidade, hoje era dia. Adoro visitar a Dra. Maria Cristina porque, além dela ser super atenciosa, carinhosa e paciente, ela ainda deixa ver o meu Gordinho lindo ♥ através do ultra-som.

Eu fui com a cara e com a coragem, levando os últimos exames (morfológico, curva glicêmica e o hemograma completo + urina). Sabia que tudo estava bem com o bebê, mas o hemograma tinha dado alterado. Ferritina, cálcio e vitamina D abaixo do valor de referência.

Levei também o pedido que a médica da redução do estômago fez: uma dose de Noripurum intravenoso. Só pra ver o que a obstetra achava... [Vai que eu dava a sorte dela achar que nem precisava, mas...]

Saí da consulta com 5(!) doses de Noripurum para tomar na veia - uma por semana. Ela também receitou vitamina D em gotas. 

Então a listinha de vitaminas está assim:
  • Centrum (complexo vitamínico)
  • Materna (complexo vitamínico)
  • Endofolin (ácido fólico)
  • Complexo B  (vitaminas B)
  • Miocalven (cálcio)
  • Vitamina D
  • Albumina em pó
  • Cewin (vitamina C)
  • Noripurum (1 por semana)
  • B-12 injetável (1 há cada 20 dias)
Nossa, dá pra imaginar a conta da farmácia? Nem tente...

O importante é que o Erick está se desenvolvendo muito bem. Já está com 30cm e 720g
Consegue ver a mãozinha no rosto?
Hoje ele estava calminho!
O meu peso é um assunto mais complexo.

Na balança da médica, como eu já havia previsto, estou com 78kg [meu-Deus-do-céu!]. O saldo continua sendo +5kg em 5 meses.

Se fosse só isso, tudo bem, mas o problema é o percurso que estou fazendo. Engordei muito nos últimos dois meses e tenho medo que isso se torne uma tendência!

Na minha balança, o percurso do peso está assim:
NOVEMBRO - 72kg
DEZEMBRO (1) - 71kg
JANEIRO (2) - 70,5kg
FEVEREIRO (3) - 72kg
MARÇO (4) - 74,5kg
ABRIL (5) - 77kg

Então, mais do que NUNCA, preciso me alimentar direito e controlar para não engordar demais. É por isso que vocês precisam ajudar a Gordinha. 

Alguém tem um esparadrapo sobrando por aí?

terça-feira, abril 17, 2012

.:TAVA DEMORANDO:.

[Aviso aos passageiros, o texto ficou gigante!]

Primeira gravidez da Gordinha e eu até que estava me comportando muito bem... [mas hoje atacou a síndrome da mãe-de-primeira-viagem]

Antes de mais nada, preciso falar da alimentação e da pesagem mensal.


[Alimentação]

Mesmo com a gravidez, o volume da alimentação não mudou. Continuo comendo basicamente a mesma quantidade que antes, embora sinta menos fome a noite e, por isso, não faço mais a ceia.

No entanto, confesso que às vezes me permito comer coisas mais calóricas como um pedaço de chocolate ou um docinho de padaria. E também sempre acabo aceitando algum quitute de alguém (o povo adora alimentar uma gestante!).


[Pesagem]

Hoje tomei coragem, encarei a dita cuja de manhã e me descobri com 76,7kg!

Eu não esperava por um milagre, mas fiquei assustada com o número porque sei que na balança da médica devo estar pesando 77,7kg (1kg a mais).

Depois fiquei pensando que, se considerarmos apenas o saldo de peso adicional e não o peso em si, são quase 5kg a mais em 5 meses, ou seja, estou totalmente dentro do esperado.

Além disso, ouvi de uma professora que me encontra toda semana:
- Nossa, você está grávida?
- Só há 5 meses e meio...
- Caramba! Só agora eu reparei na barriga. O resto não mudou nadinha.


[Síndrome da mãe-de-primeira-viagem]
E tudo ia muito bem até que um aluno abriu uma porta de ferro com tudo em cima de mim. [Está tudo bem comigo e com o Erick!]

Tá. Eu consegui ser mais rápida e evitar a batida na barriga. Fui tentar descobrir quem era o infeliz e acabei escorregando e caindo de joelho de novo (acho que não contei aqui que leve um tombo um dia desses, né?).

Enfim, o susto foi grande (da porta e do tombo) e senti a barriga ficar dura, muito dura. Decidi então ir embora da escola e passar no Pronto Socorro. Depois de uma hora esperando, me encaminharam pra parte de obstetrícia. Foi uma péssima ideia porque lá tinha uma mulher em trabalho de parto e ela gemia muito de dor. Fui olhando aquilo e ficando DESESPERADA! Sou muito medrosa. Affe, queria sair correndo de medo!

Acabei sendo chamada antes da fuga e na hora do médico ouvir o coração do bebê, tropiquei na escada para subir na maca e quase cai. O médico me deu então, o conselho mais sábio do dia:
- Volta pra casa, filha. Vai tomar um Buscopan e deitar que o negócio tá feio...

Fiz o que ele mandou. Voltei pra casa, pedi comida no Habib's (primeiro desejo que tive), tomei o Buscopan e relaxei.

Ou pelo menos estou tentando relaxar, poque a cena daquela mulher gemendo não sai da minha cabeça...

domingo, abril 15, 2012

.:TODA ESCOLHA, UMA RENÚNCIA:.

Depois que eu pari a monografia, tudo ficou mais fácil na minha vida.

Estou conseguindo realizar um monte de coisas que estavam pendentes há vários meses. Dá uma sensação tão gostosa quando a gente vai resolvendo essas pendências, né?

O quarto do Erick está todo encaminhado. Faltam alguns detalhes de decoração, que vai ficar para o final.

O enxoval está sendo construído aos poucos com a ajuda das pessoas queridas que nos cercam.
Desde que descobri que estava grávida, fiquei buscando ideias para o Chá de bebê. Queria muito compartilhar esse momento de intensa alegria com pessoas especiais.
Uma das ideias de decoração. Google.com
Meu Chá de Cozinha foi tão engraçado que queria repetir a dose.
Término do Chá de Cozinha.
Com o noivo (na época) e a nossa afilhada linda!
Então, comecei a cotar os valores de convite, comes, bebes, decoração, lembrancinhas e analisando a relação custo x benefício, decidi não fazer o Chá de Bebê.

Queria muito muito muito vivenciar esse momento gostoso, mas, o que deve ser um evento simples, pode se tornar algo bem trabalhoso quando a lista de convidadas passa de 60 pessoas...

Fora que ter um filho só é mais barato do que casar, então, estamos gastando horrores. [Estou falando em TER um filho. Sei que MANTÊ-LO é mais caro do que casar + ter um filho.]

Enfim, decisão dolorida, mas devidamente tomada: nada de chá de bebê.

Sobre a alimentação (deveria estar falando sobre isso desde o começo do texto), tudo vai indo bem, mas poderia estar melhor.

Estou comendo menos carne vermelha do que deveria e o exame de sangue já acusou que a Ferritina tá cada vez mais baixa, então essa semana tem sessão de UMA HORA no posto de saúde tomando Noripurum intravenoso. Ô delícia!

Essa semana também tem visita a GEO, pois completo 24 semanas [algo em torno de 5 meses e meio]. Ela vai ficar tão feliz que eu tomei todas as vacinas e fiz a curva glicêmica.

Listinha pra semana:

  • me pesar (ficou da semana passada)
  • parar de comer chocolate todos os dias
  • comer carne vermelha em pelo menos UMA refeição
  • tomar Noripurum
  • reabastecer o estoque de frutas e verduras
  • comer um ovo por dia






sexta-feira, abril 13, 2012

.:SOU MAIS MACHO QUE MUITO HOMEM:.


"Brincando" com os alunos.
Ainda bem que meu cabelo é liso.
Esse não combinou comigo.
Ratatá!
É, galera! Estou cantarolando e rindo a toa hoje.

Fui fazer exame de sangue e urina cedinho. Depois que saí do laboratório, reuni toda a coragem que encontrei dentro do meu corpitho roliço e lá fui eu ao posto de saúde tomar duas vacinas: anti-tetânica e a primeira dose da Hepatite B.

Uma parte (bem grande) de mim, queria que as vacinas estivessem em falta ou algo do gênero, mas logo que cheguei a enfermeira me disse que era só aguardar. Agora já era!, pensei.

Comecei a suar frio, ficar nervosa. Achei que fosse desmaiar. Mas não tempo! Logo fui chamada e a moça foi super rápida na aplicação.

Eu bem que tentei enrolar:
- Ai, moça. Dói muito?

Só que me dei mal com a resposta:
- Filha, essas vacinas não doem. Dor mesmo você vai sentir na hora do parto...

[Obrigada, hein!]

Dez minutos depois, eu já estava saindo do posto com mais dois baind-aids - um em cada braço -, além daquele que "ganhei"no exame de sangue.

Se doeu? Olha, doeu. Mas foi menos do que eu esperava. E tem outra, fiquei tão aliviada de ter resolvido mais essa pendência que a dor até pareceu pequena. O braço em que tomei a vacina do tétano, está dolorido, mas tenho certeza que logo passa.

quinta-feira, abril 12, 2012

.:FOME AVASSALADORA:.

Estou na maior enrolação pra ir tomar as vacinas.

Todo mundo diz que dói, então, a coragem tá passando longe da Gordinha.

Mas até a minha consulta da semana que vem (quinta-feira), preciso ter resolvido isso. A médica já me intimou!

Ontem fui comemorar a entrega da monografia com algumas amigas do nosso grupo de pós-graduação.

Fomos no Outback. Pedimos a famosa cebola e uma porção de sobreasas de frango empanada. Eu pedi Guaraná Zero por pura falta de opção. Não tinha chá sem açúcar, nem suco Dell Valle Light. Suco natural da fruta, eu não gosto. Dá pra acreditar?

Minhas amigas falaram que eu estou super fina (hã?), só engordei a barriga. Sei que não é totalmente verdade porque eu tenho espelho e balança em casa...(buáááá)
De qualquer forma, fiquei feliz com os comentários.

Por outro lado, continuo ouvindo algumas merdas "delicadezas" do tipo:
- Tá gorda, hein filha?
- Oi goooooorda... (assim, na caruda mesmo!)

Fora as escapulidas, como o jantar de ontem e de hoje (pizza + chocolate de sobremesa), tenho feito uma alimentação equilibrada. Como pão integral, três a quatro porções de fruta por dia, duas porções de verduras/ legumes, bebo água, evito o açúcar (estou usando sucralose), cortei o café...

Estou tentanto me controlar, mas tem dia que sinto uma fome avassaladora e acabo comendo um pouco mais. Exatamente como hoje.

Ainda bem que (por enquanto), tenho mais dias bons do que ruins. Que continue assim pelos próximos quatro meses! Amém!

[Amanhã é dia de exame de sangue completo e exame de urina.]

terça-feira, abril 10, 2012

.:UMA GRÁVIDA CORAJOSA(?):.

Só há uma explicação para essa postagem bem no MEIO do dia: sou professora e estou em greve. [E só não estou na assembléia na Praça Patriarca agora porque tenho muita dor nas costas e não aguento mais ficar tanto tempo de pé!]

Enfim, dois dias "em casa" e fiz muuuuitas coisas, entre elas, devorei com a ajuda do meu marido um ovo Batom - o último! - que tinha em casa.

Hoje acordei cedinho e fui até a academia do prédio. A ideia era caminhar por uma hora, mas não deu. Mesmo em ritmo lento, senti muitas dores nas costas. Por isso, achei melhor começar caminhando 30 minutos e ir aumentando progressivamente. A barriga e os seios pesam bastante!

Depois da academia, fui andar num shopping de móveis a procura de papéis de paredes e outras coisas. Resolvi almoçar por lá mesmo. Fui surpreendida ao descobrir que DEMOCRATICAMENTE só havia um restaurante (bondade minha) naquele lugar: Mc Donald's! Comi um lanche mesmo, com coca-zero e nuggets.
Na volta pra casa, me enchi de coragem e fui até a farmácia tomar a injeção de Citoneurim (B-12) sozinha. Eu gosto quando meu marido pode ir comigo, mas como a farmácia fecha cedo, tive que optar por ir sozinha dessa vez. Já deveria ter tomado a injeção há 5 dias!

Claro que doeu. Mas não protagonizei nenhum drama mexicano. Mereço nota 10!

Então, por enquanto, minha lista de planos traçados no domingo está assim:
  • reabastecer meu estoque de alimentos saudáveis (leia-se frutas, verduras e legumes!)
  • planejar o cardápio (incluir carne vermelha)
  • comprar albumina em pó e vitamina B
  • tomar injeção de Citoneurim (vitamina B-12)
  • fazer 30 minutos de caminhada duas uma vez na semana
  • tomar duas vacinas Anti-tetânica e Hepatite* (aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaai que medo!)
  • respirar fundo e me pesar na sexta-feira para saber o tamanho do problema!

domingo, abril 08, 2012

.:PÁSCOA CALÓRICA:.

Não consegui ficar longe do chocolate. E nem me preparei pra isso, pra ser bem sincera.

Depois do resultado do exame da Curva Glicêmica, fiquei tão feliz que não pude evitar cair de boca no chocolate.

Como disse no post anterior, viajamos na sexta-feira e curtimos o feriado ao lado da família.Eu bem que tentei engatar em uma alimentação equilibrada (mas com chocolate).

Fiz um suflê maravilhoso de brócolis com queijo gorgonzola, receita do Panelaterapia (sempre!) e caprichei na salada antes das refeições. Comi manga e caqui e chupei laranja. Bebi menos água do que deveria.


Suflê de Brócolis com Gorgonzola.
Vou fazer essa receita muitas vezes. Adorei!

Só que pra ser bem honesta, fiquei o tempo todo pensando (e comendo!) chocolate: ao leite, trufado, Kinder Ovo, Batom, Laka, Diamante Negro... Foi uma orgia!
Abrindo o Kinder Ovo que o Erick ganhou do Vovô Elcio (meu pai).
A consciência está tão pesada que devo ter engordado uns 4kg. Quero nem ver...

Essa semana eu começo fazendo planos:
  • reabastecer meu estoque de alimentos saudáveis (leia-se frutas, verduras e legumes!)
  • planejar o cardápio (incluir carne vermelha)
  • comprar albumina em pó e vitamina B
  • tomar injeção de Citoneurim (vitamina B-12)
  • fazer 1 hora de caminhada duas vezes na semana
  • tomar duas vacinas Anti-tetânica e Hepatite* (aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaai que medo!)
  • respirar fundo e me pesar na sexta-feira para saber o tamanho do problema!
* Já tô prevendo mais um episódio de Maria do Bairro...

[Retomando as visitinhas aos blogs!]

sexta-feira, abril 06, 2012

.:PÉ NA ESTRADA:.

Fala queridas(os)!

Feriado chegou finalmente e estamos indo viajar. Não fomos antes (na quinta-feira mesmo) porque tivémos um aniversário em Jundiaí.

22 semanas ou 5 meses.
Usando uma calça jeans especial pra gestante.
 Aliás, foi ótimo rever a família e descobrir que todos acham que não engordei quase nada e que minha barriga está linda.

Maaaaaaaaaaaas eu sei que não é verdade.

Estou cada dia mais redonda. É vero! Evito subir na balança para não ficar ainda mais complexada.

Essa semana "sobrevivi" a dois comentários doloridos de ouvir.

Minha chefe:
- Você está fazendo drenagem linfática? Não. Precisa fazer! Sua bunda tá fincando assim ó... (e fez um gesto usando as duas mãos mostrando um tamanho XXXGGG)

[Depois de ouvir isso, fui correndo comprar roupas de gestante. Um capítulo a parte que merece um post especial sobre o assunto.]

E minha vizinha comentou ao entrar comigo no elevador:
-Filha, sua fisionomia já está mudando. Seu rosto tá bem redondo, né?

Deu vontade de relembra-las que:
- sempre fui uma bundona (literalmente)
- eu tenho cara de bolacha Trakinas (é fato!)

Mas, enfim, elas não estão totalmente erradas. Preciso me cuidar mais e tentar engordar o mínimo possível. Por mim e pelo bacanão do Erick!

Boa Páscoa a todos!

quarta-feira, abril 04, 2012

.:A TAL DA PREFERENCIAL II:.

Gravidez é uma fase única na vida de qualquer mulher. É especial, emocionante.

Cada dia você passa por uma situação diferente. A maioria delas é muito boa.

Ontem, depois do exame da Curva Glicêmica, sai morta de fome do laboratório (foram mais de 15 horas de jejum). Passei no Subway pra comer um sanduba de frango com cream cheese no pão integral. Quando estava na fila sonhando acordada com o meu pedido (a fome era demais!), uma atendente grita:
- Ô moça, você tá grávida?

Dei graças a Deus por estar porque senão ia ser muito mico. Fiz que sim com a cabeça e ela disse pra eu passar na frente de todo mundo e fazer meu pedido. Fiquei incomodada com aquilo. Disse pra ela que eu podia esperar, mas ela insistiu:
- Pode vir, seu atendimento é preferencial.

Ao todo tinham seis pessoas na minha frente. Duas delas, ouviram toda a conversa e compreenderam. Os outros quatro adolescentes só perceberam quando eu comecei a fazer o pedido. Ouvi um deles dizer:
- Nossa, que beleza! A pessoa fura a fila assim na cara dura...

Já sabe, né? Fiquei louca da vida. Olhei pra trás e disse:
- Pra sua informação, mesmo eu não querendo passar na frente de ninguém, eu estou grávida, portanto é meu direito ser atendida de maneira preferecial! Hunf...

A raiva só passou quando eu comecei a mastigar meu lanchinho de 15 cm.

O legal dessa história é que pela primeira vez uma pessoa percebeu que eu estava grávida! [Aos 5 meses!]

Eu achei isso tão bom! Pensei que fosse passar os 9 meses como "apenas" mais uma gordinha.

Não estou menosprezando a nossa classe! Só não acreditava que alguém fosse perceber que minha barriga era de bebê e não de gordura. Vocês me entendem?

.:RESULTADO DO EXAME DE ONTEM:.

Um braço roxo.

Um passe (aparentemente) livre pra curtir os ovos de chocolate na Páscoa! Nada de diabetes gestacional por aqui! Ebaaaaaa!

terça-feira, abril 03, 2012

.:CURVA GLICÊMICA:.

Hoje fui fazer um exame muito chato chamado Curva Glicêmica para verificar se estou com diabete gestacional (é comum pedir esse exame pra grávida).

Já tinham me dito que não era dos mais agradáveis, mas conseguiu ser pior do que eu esperava. Não chega a ser um procedimento dolorido, porém é preciso ter muita paciência [uma característica que não me pertence].

Minha médica pediu para eu fazer a Curva Glicêmica de 3 horas, portanto, o meu exame começou às 9h45 e terminou às 12h45. Primeiramente, a enfermeira colocou um acesso no meu braço e depois pediu para eu tomar 100ml de glicose com gosto de limão. Essa parte é ruim porque o líquido é muito muito doce (óbvio!).

Como eu sou reduzida do estômago, tive um Dumping violento com suor, sonolência e diarréia (ir ao banheiro com o acesso foi um caso a parte...rs).

[A Síndrome de dumping, muito comum em pessoas operadas do estômago como eu, acontece quando há uma passagem rápida do conteúdo gástrico para o intestino, principalmente de alimentos ricos em açúcar. Os sintomas comuns são: sonolência, náuseas, fraqueza, suor frio intenso, desmaios e diarréia após a alimentação. ]

Depois que você bebe os 100ml de glicose, a enfermeira espera uma hora e tira uma dose de sangue. Mais uma hora, e outra dose de sangue é tirada. Quando você completa três horas, ela tira a última dose e, então, retira o acesso.

Ficar três horas sentada (mesmo que seja numa cadeira super confortável) é a parte mais chata. As costas começam a doer, o braço onde está o acesso também incomoda. Não dá pra ler um livro e nem mexer no celular.

Apesar de tudo, o tratamento que recebi no laboratório foi incrível. Fui super bem atendida (assim como as pessoas ao meu redor), por isso, recomendo demais o Salomão Zoppi - Unidade Ibirapuera. Desculpem a propaganda, mas é difícil achar um laboratório que te trata bem, né?


Só uma coisa: me falaram que depois desse exame eu não ia querer ver doce por um bom tempo!


Só se "bom tempo" quiser dizer algumas horas porque eu já estava com vontade de encarar um chocolatinho, viu?

[Calma, acabei comendo uma pêra.]

segunda-feira, abril 02, 2012

.:UM PARTO SEM DOR, MAS COM MUITO SUOR:.

[Muito tempo sem postar = post enorme que ninguém vai dar conta de ler!]


Vinte e oito mil quatrocentos e noventa e uma palavras depois, consegui parir minha monografia. Foram mais de quatro meses de trabalho intenso. A "mono" tem exatas 100 folhas de muito suor e reflexão. Estou tão feliz, realizada, satisfeita com o resultado.

Agora preciso organizar minha vida pós-monografia. Tenho uma lista de pendências que fui deixando pra depois e preciso resolvê-las antes da chegada do Erick.

A minha listinha diária de tarefas só cresce, mas não estou tão preocupada, pois, aos poucos, estou dando conta de tudo.

Na semana passada, fizemos um ultra-som morfológico e vimos que o bebê está se desenvolvendo muito bem [acho que ele vai ter o nariz e as coxas grossas da mamãe].

Além do ultra-som, também tive consulta com a médica endocrinologista que faz meu acompanhamento pós-redução do estômago. Dessa vez não levei uma bronca [só porque ela estava mais de 1h30 atrasada e acho que ficou sem graça de brigar comigo...], mas saí de lá com uma receitinha de Noripurum intravenoso pra daqui 15 dias e + uma dose diária de albumina em pó (proteína).

Ontem entrei no quinto mês da gestação com cerca de 4,5kg a mais. Estou me sentindo super bem, embora tenha dores nas costas todos os dias a noite. Minha barriga está grande demais, mas estou curtindo, ainda mais quando o bebê mexe.

Amanhã tenho um exame super chato chamado Curva Glicêmica. Vou passar 3h no laboratório tomando glicose e tirando sangue, em jejum. Fala sério! Mas a médica falou que é um exame importante, então, não posso deixar de fazer.

Tenho outras tantas coisas pra falar, por isso, volto depois senão esse post vai ter que mudar de nome para História Sem Fim.

As visitinhas aos blogs começo a colocar em ordem hoje a noite. Ebaaaaaaaa!