quinta-feira, novembro 13, 2014

.::VAI COMEÇAR, A BRINCADEIRA::.

Na segunda-feira, fui a nutricionista.

Não tenho muito para contar sobre a "conversa" porque para a consulta ser considerada uma "conversa" precisaria ter tido uns 10 minutos, né?

Foi um atendimento rápido, frio e doloroso.

Ainda não sei avaliar se isso era o que precisava porque por 24horas eu só consegui pensar no peso que apareceu quando eu subi na balança.

84,400kg. 
(eu já estava horrorizada por chegar aos 80kg!)

Tudo bem que eu estava de calça jeans, meia, blusa... [coff coff desculpa!] 

Também tinha acabado de comer.  [coff coff desculpa 2!] Mas esperava uns 82, no máximo.

Fiquei tão chocada que comecei a tagarelar com a nutricionista sem parar, sentindo que eu estava sendo completamente ignorada. E ela com aquela cara que eu DE-TES-TO de "tá, Gorda, fecha a boca que eu já sei que sua gordura é safadeza". 

Ela me passou uma dieta que parece ser muito eficiente, afinal é fácil emagrecer quando não se come nada! 

Percebeu que eu estou só colocando defeito na consulta/ nutricionista?

Entretanto...

Embora não tenha criado uma empatia com a nutricionista, decidi tentar porque:

1- eu preciso começar por algum lugar;
2- se continuar nesse ritmo, vou explodir.

Além da dieta, ela quer caminhadas diárias por 40 minutos. 

Comecei a dieta na quarta-feira. As caminhadas vou começar no sábado com acompanhamento do marido (né, Edgar?) e do filho no carrinho. 

E com todo esse papo de falta de água, estou na torcida oposta. Se chover não tem caminhada!  


segunda-feira, novembro 10, 2014

.::NA NUTRICIONISTA::.

Depois de meses (ou seria melhor dizer ANOS?), cá estou a fazer algo por mim. 

Hoje é o dia da consulta com a nutricionista.

[escrevo na sala de espera, aguardando atendimento]


Ainda não a conheço. Marquei com ela pela proximidade da clínica, porque ela atende convênio e eu estava desesperada.

Não sei o que esperar.

Quanto tempo será que ela tem pra mim? Será que vai dar tempo de contar tudo? Não. É óbvio que ela não terá mais que 20-30minutos. Terei de ser rápida, objetiva e clara. 

Faço uma nota mental com as coisas que eu PRECISO dizer: "já fiz trocentas dieta", "sou gorda desde sempre", "fiz a bariatrica há dez anos", "como super bem" (quero dizer que gosto de tudo!), "meu fraco é..."

Caramba! Eu ia escrever que meu fraco era DOCE, mas de repente me bateu um desespero. 

Caiu a ficha que meu fraco não é doce. Meu fraco é COMIDA. Tem caloria, é gostoso, dá pra comer? F_deu!

E isso ajuda entender todos os meus casos de vitória e derrota frente a balança. 

Compulsão alimentar, querida. Você nunca me abandonou. 

Só que não consigo mais viver dominada. Chegou a hora de eu aprender a controlar a Gorda-Louca que domina minhas ações. 

Aproveito que estou na clinica, esperando pela consulta, e marco um atendimento pscicológico porque finalmente fica claro que a boca faz o que a cabeça manda.