quinta-feira, novembro 29, 2012

.:MAIS DO MESMO:.

Vou começar contando a verdade: se eu não retomar meu foco, tudo que tinha aprendido sobre reeducação alimentar ao longo desses 1 ano e 10 meses irá para o ralo.
 
A reeducação alimentar não está rolando!
[ao contrário da Gordinha, que está uma bola e, se trupicar na ladeira, sairá rolando fácil, fácil...]

Depois que o Erick nasceu, eu consegui emagrecer bastante! Quase tudo que precisava! Mas daí a amamentação me deixou com tanta fome que eu devorava até as paredes.
Um mês depois do parto.
Estava magrinha!
Pra ser bem sincera, desde que vim aqui contar da minha dificuldade com o período de amamentação, muita coisa melhorou na minha alimentação. Algumas delas:
  • Pelo menos a cada 10 dias, estou visitando o sacolão.
  • Estou sempre preocupada em ter boas opções em casa.
  • Parei de comprar doces (só compro escondido).
  • Não como mais miojo diariamente.
  • Parei de comer toda hora. Toda hora. Toda hora.

Mesmo assim, ainda não estou conseguindo me alimentar de maneira saudável por vários favores.

O maior deles é minha preguiça de usar meu tempo livre para me dedicar a comida. Estou preferindo fazer outras coisas e, quando a fome ataca, preciso me virar com coisas mais rápidas. Por isso, tenho comprado o que posso pronto para o consumo (alface higienizada, cenoura baby, tomate cereja, frutas picadas ou de fácil consumo (uva, morango, banana).

Meu filho, que já completou 4 meses, é um anjinho! Não me atrapalha em nada, não reclama, quase não chora, mas é um bebê e exige muita atenção e tempo. Fico com dó de ficar "gastando" meu tempo na cozinha. Prefiro aproveitar pra curtir meu filho, brincar com ele ou simplesmente ficar com ele no colo. Logo minha licença termina e vou sentir falta de estar com ele.

Outra coisa que atrapalha é minha auto-sabotagem. Onde a Gordinha para, vai comprando doce ou alguma besteira. A sorte é que sempre que saio estou tão cheia de coisa (bebê-conforto, carrinho, mala do bebê, bolsa) que não dá nem pra pegar o cartão na carteira!

Minha médica disse que meu problema da tireóide ainda deve ser observado e pode evoluir ou não para algo mais complicado. Repitirei os exames em 6 meses. O que ela deixou bem claro é que enquanto estiver amamentando, será difícil emagrecer por causa dos hormônios. Ela disse que no começo da amamentação, a mulher emagrece bastante, mas depois para de emagrecer. Dietas são proibidas nessa etapa. Eu não sabia, mas até adoçante deve ser limitado durante o período de aleitamento materno.

Enfim, tudo conspira a meu favor e vou me manter gordinha.

terça-feira, novembro 13, 2012

.:POR QUE ESTÁ TÃO DIFÍCIL?:.

As coisas por aqui só não estão piores porque meu marido resolveu que iria comer direito e está me obrigando [ainda bem!] a fazer o mesmo.

Já faz mais de uma semana que não jantamos "comida". Estamos nos alimentando de lanches. Semana passada teve sanduba de frango desfiado com maionese light, patê de atum com ervilha e frios (presunto magro e mussarela). Coloco em todos os recheios alface, cenoura ralada, cebolinha e salsinha. Tudo no pão integral.

Para mim, sinceramente, essa mudança foi ótima! Não sou mais obrigada a fazer comida, não sujo tanta louça e tenho mais tempo pra fazer as outras coisas, ou seja, mais tempo de ficar com o bebê. [olha só: achei boa a mudança por causa da praticidade e não da qualidade alimentar! viu como anda o pensamento da Gordinha? bem longe do foco...]

O problema é que não fazendo comida na janta, fico com preguiça de fazer comida só para mim no almoço e acabo comendo lanche, fazendo um miojo. O certo seria comer uma carne grelhada com salada, mas a preguiça me impede.

Não tem mais doces em casa. Sinto muita falta, por isso, como barrinha de cereal ou fruta para matar a vontade. Mas, fala sério, nem se compara! Fazer o quê?

Engraçado que mesmo estando mais magra do que quando comecei o blog, está mais difícil de seguir uma alimentação saudável agora.

Não sei. Tenho a sensação que pari toda a minha beleza... Dá pra entender? Não consigo me achar bonita mais. Nenhuma roupa fica boa. Meu cabelo está sempre rebelde. Ô tristeza!

Pra ajudar, fui fazer um ultrassom de tireóide e estou com um probleminha. Pelo que a médica que fez o exame disse, vou precisar tomar hormônio. E o "probleminha" na tireóide é aquele que engorda! Eu mereço, viu! Vamos ver o que dirá minha médica na próxima consulta...

Por causa do baby, estou sem fotos atuais. Todos os flashs são pra ele. Mas na foto abaixo dá pra ter uma ideia do tamanho da minha barriga monstra!