quinta-feira, outubro 25, 2012

.:NEM TUDO ESTÁ PERDIDO?:.

Hoje tomei coragem e subi na balança.

Pra falar a verdade-verdadeira, eu já tinha encarado a maledeta no começo da semana passada. Só não tinha tido a cara de pau de contar aqui.

Antes de falar quanto estou pesando, vou explicar o contexto. (É claro que você não é besta e sabe que pode pular todo o meu blá blá blá e ver lá embaixo o meu peso, mas não faça isso! Vale a pena você tentar entender a história, porque senão você vai acabar me perguntando: esse peso é muito ou é pouco, hein?)

Início do blog: 79kg.

Quase um ano depois, seguindo a reeducação alimentar: 72kg. Foi quando engravidei.

Na gravidez, o peso oscilou bastante. Fui de 70kg a 80kg (no final).

Tive meu bebê há três meses e cheguei a ficar com 73kg, um a mais de quando eu engravidei. Estava ótimo. Podia ter ficado por aí, né?

Acabei me deixando levar pelos antigos hábitos engordativos e abusei nos doces e nas beliscadas. Amamentar dá muita fome, mas também foi fraqueza da minha parte.

Uma semana atrás, estava com 77kg.

Mas hoje (o que conta é HOJE pessoal!) estou com 75,4kg. Subi na balança umas quinhentas e cinquenta e sete vezes pra ter certeza porque eu achava que estava chegando nos 80kg.

Então, fiquei muito feliz porque nem tudo está perdido e muito triste porque acabei percebendo que esses 3,400kg que engordei foi na barriga. Sério! Continuo com barriga de grávida. Tá um horror!

Pior é que quase todo mundo que conheço e teve bebê tem barriga. Eu não queria, viu?

E agora, será que existe MILAGRE dieta pra queimar só a barriga?

segunda-feira, outubro 22, 2012

.:E O JOGO COMEÇA:.

Hoje, conforme prometido (pra mim mesma) fui ao sacolão e ao açougue, levando meu pequeno junto, claro!
 
Dá um tchauzinho pras meninas do blog, filho!


Planejei o cardápio e comprei carne suficiente para uns 20 dias. Um ponto pra mim.

Também comprei algumas verduras e legumes para a semana. Batata, alface, milho, cenoura,... Mais um ponto pra mim.

Ainda no sacolão, comprei alguns potinhos com frutas picadas (manga, abacaxi, mamão) e salada de fruta, além de banana e mamão. Três a zero!

Na volta do sacolão, passei no mercadinho e peguei pão integral pra mim e pro Edgar (que também está de volta a reeducação alimentar). Quatro pontos pra Gordinha e Zero pra Gordona

Foi quando de repente passei na sessão de doces do mercadinho e saí pegando bolachas... Depois pensei bem e deixei alguns pacotes. ALGUNS! Outros eu comprei e trouxe pra casa.

E assim voltei ao zero a zero.

Levei uma bronca (merecida) do marido e prometi que não compro mais doces durante a semana.








Ai meu Senhor! Será que eu consigo?

domingo, outubro 21, 2012

.:VOLTANDO PARA O "ANTES":.

Estou uma bola de tão gorda.

Gente-do-céu! O negócio encrespou de vez.

No sábado meu marido quis almoçar na casa da mãe dele. Fui me arrumar e de repente vi o reflexo de uma pessoa gigante no espelho. Claro! Era eu mesma. Fiquei me olhando, procurando alguma coisa, tentanto achar algo bonito em mim. Fui incapaz. Deu vontade de chorar, de gritar, de chamar a Carminha pra me dizer umas boas verdades...

Pra te assustar ilustrar como estou redonda-redonda, segue uma montagem da minha atual situação.


Comecei a procurar alguma coisa no guarda-roupa que me deixasse apresentável. Provei uma, duas, dez roupas. Nada ficou bom. Respirei, contei até cinco mil duzentos e nove e escolhi a menos pior.

Antes de retomar a reeducação alimentar preciso descobrir em que estou errando. Comecei a pensar em algumas coisas.

Primeiro: Estou amamentando meu filho e, por causa disso, tenho algumas restrições alimentares. Não posso beber refrigerante e outras bebidas gasosas e nem comer grãos. Também devo evitar frituras, derivados de leite e chocolate, pois todas essas coisas podem causar cólica no Erick.

Fato: Estou evitando tudo, menos o chocolate porque descobri que não dá cólica nele. [Infelizmente pra mim!]


Segundo: Ainda não consegui me organizar para ir ao sacolão semanalmente. Ter um bebê muito pequeno (quase três meses) nos deixa refém dos horários dele.

Fato: Não fiz disso minha prioridade até o momento. Sempre que saio de casa (umas quatro vezes na semana!), vou à farmácia, ao mercadinho da esquina,...


Terceiro: Não tenho boas opções em casa por causa do item anteror e porque não estou cozinhando. Tenho comido comida congelada (nuggets, lasanha, pizza, miojo...).

Fato: Tem dias que realmente não tenho tempo pra cozinhar porque o bebê está exigindo muito da minha atenção. Outros dias, sobra tempo, mas eu prefiro descansar, ficar no computador, tomar um banho mais demorado... A comida é a minha última prioridade.



Mas e agora? O que fazer?

Eu quero muito emagrecer, retomar minha r.a. , entrar nas minhas roupas, me sentir bem de novo. Só que pra isso eu preciso fazer um esforço muito maior do que eu fiz quando comecei o blog em Janeiro de 2011.

Esforço maior porque 1-agora eu tenho que pensar primeiro no meu filho, então, deixei de ser prioridade na minha própria vida e 2- estou totalmente desorganizada na minha rotina alimentar.

Enfim, resolvi reler o blog desde o começo (no pouco tempo que me resta), rever meus Antes e Durante e buscar a força que eu preciso pra RECOMEÇAR!


Chega de blá blá blá e vamos a sequência das ações da ex-futura-Gordinha:

1- Planejar o cardápio semanal.
2- Comprar frutas, legumes e verduras semanalmente.
3- Não ingerir miojo.
4- Parar de comer doces diariamente.
5- Evitar frituras.
6- Lembrar para que serve o fogão. (Afeeeee)


Vou começar atacando os dois primeiros itens! Volto pra postar o cardápio dessa semana.


Se tiverem sugestões de pratos lights e rápidos, estou aceitando!




segunda-feira, outubro 08, 2012

.:ACORDA GORDINHA, ACORDA!:.

O sinal vermelho já acendeu aqui faz tempo.
Estou enorme de gorda!
Nem coragem de tirar foto, eu tenho.
Essa foi um acaso.
As coisas estão feias pro meu lado. Roupas apertadas, falta de vontade de se cuidar, sem coragem de encarar a balança.

Culpa minha. E não adianta passar a mão na minha cabeça porque eu não mereço.

 Tô ensaiando pra escrever aqui desde a semana passada, mas deixei pra postar hoje que é o dia internacional de início de todas as dietas.

Ando comendo muito e de forma errada. Minha alimentação tem sido comida congelada, miojo, pão e bolachas. Bem saudável!

O pior é que estou achando que esse auto-boicote tem raízes na minha perda de auto-estima. Ando tão brava, chata, feia, gorda,.. Em uma palavra: INSUPORTÁVEL. Sério! Se você me encontrasse na rua hoje, era capaz de atravessar a rua só pra não andar na mesma calçada que eu.

[aviso: momento desabafo] Sinto como se tivesse perdido o controle sobre a minha vida. Deixei de ser mulher, esposa, filha. Passei a ser apenas mãe. E mesmo assim, não tenho certeza se exerço bem esse papel direito.

Sei que isso não parece ter a ver com o tema do blog, mas tem, porque desconto toda minha angústia na comida.

Culpo a falta de tempo. Mas é mentira! Quando sobra tempo eu não vou pra cozinha. Corro pro computador e fico lendo coisas sobre bebês e tal.

Reconhecer o problema foi parte importante dessa minha caminhada que vai começar a mudar seu trajeto a partir de amanhã.

Chegamos a parte em que você pergunta pra mim:
- Por que não hoje, Gordinha?

Porque não tenho nada de saudável em casa. Vou fazer compras hoje e rechear minha geladeira com boas opções.

E assim, vou em busca de mais uma história para contar no futuro: como venci minha gula [e recuperei minha auto-estima] durante a amamentação do Erick.

Quem vai assistir essa batalha e ficar na torcida pela Gordinha?


[prometo me pesar amanhã, antes de começar a retomar as rédeas da minha vida]