quarta-feira, setembro 04, 2013

.:A FELICIDADE SE MEDE EM QUILOS?:.

|Três meses sem postar e você pensa:

(1) enricou e está viajando pelo mundo (não!)

(2) comeu até virar a Dona Redonda. (quase isso)

(3) surtou, desistiu da reeducação alimentar e anda se alimentando só de batata frita. (bem isso mesmo)


Não me lembro exatamente da última vez que estive aqui. Ensaiei muitas e muitas vezes a minha volta. Elaborei inúmeros textos em minha cabeça, mas na hora de sentar pra escrever, sempre arrumava outra coisa pra fazer.

Sim, eu sabotei o Memórias da Gordinha. E por quê?

Para ser sincera, o motivo do sumiço não é segredo para mim. E não tem a ver só com a minha difícil relação com a balança.

O blog sempre foi pra mim uma espécie de espelho. Um lugar em que eu podia me ver através da palavra escrita e falar sobre as minhas coisas sem me preocupar em ser algo que não sou.

Acontece que desde que meu filho nasceu, há um ano e um mês, tudo mudou em MIM. A maternidade mexeu comigo. Fiquei abalada com a mudança na rotina, com as novas tarefas, com tudo. O sentimento de que eu era a pior mãe/profissional/esposa do mundo foi tomando conta de mim! Precisei de ajuda e demorei pra pedir. Foram meses e meses com uma cortina de fumaça nos olhos, vendo sempre o pior lado de tudo.

Em abril, tive consulta com a minha gineco/obstetra. Ela achou melhor que eu tomasse remédio para amenizar toda essa "dificuldade". O remédio tem me ajudado muito, mas demorou algumas semanas para começar a fazer efeito.

Durante esse tempo, tentei voltar a me amar (porque o problema todo era comigo! em nenhum momento deixei de amar meu marido e meu filho!). Passei a me maquiar diariamente. Cuidar da minha pele, da minha roupa. Sabia que precisava retomar a reeducação alimentar, mas ainda não tinha forças para isso. Escrever sobre tudo isso era impossível pra mim, por isso, sumi desse espaço.

Atualmente, minha alimentação está difícil de ser definida. Ando comendo muito e o que é pior, ando comendo MAL.

Mesmo comendo errado, por alguma razão misteriosa, meu peso estagnou no roliço número 78kg, o que é muito para uma pessoa de 1,60m.

Mas agora é hora de retomar ao plano de ser feliz com meu corpo. Ser feliz com meu corpo não significa emagrecer absurdamente. Quero apenas poder vestir uma roupa e me sentir bem. Não sei se dá pra medir essa felicidade em quilos, por isso, dessa vez não vou colocar meta de peso e nem elaborar planos mirabolantes.

Será que assim vai?