quarta-feira, abril 24, 2013

.:SOU LINDA DEMAIS:.

Faz alguns dias meu marido me mandou um link de um vídeo do youtube para o e-mail com a seguinte mensagem: "More, assistir esse vídeo, please".


Trata-se de um vídeo simples, em que um rapaz (Fernando Augusto) conta um pouco da sua experiência com a Lei da Atração. No vídeo, Fernando explica também quais são os pressupostos da Lei da Atração, abordadas no livro O Segredo.

Confesso que sou uma pessoa super cética em relação a essas teorias mirabolantes que aparecem. Já tinha visto o filme originário do livro, mas não havia acreditado no poder do pensamento positivo.

Mas assistindo o vídeo hoje, comecei a perceber que a equação pensamento gera sentimento que gera ação que cumina em resultado é completamente verdadeira!

Meu marido vive me falando para eu mudar a sintonia. Eu tinha parado de reclamar tanto da vida, mas o que adianta parar de verbalizar se o sentimento ainda está dentro de nós?

Pensando no meu caso, por exemplo, quando acordo, fico pensando em várias coisas negativas:
- estou gorda
- o Erick está dormindo, que dó levar pra escola
- que saco ter que trabalhar sem ter uma turma para dar aula (estou como professora substituta)

Esses pensamentos, entre outros, geram em mim uma angústia crescente. Sinto que estou falhando em todos os meus papéis. Gerado esse sentimento ruim dentro de mim, vou trabalhar e, claro, o dia sai todo atrapalhado, truncado, corrido. O resultado fica sendo mais insatisfação e pensamento ruim.

Fala sério, dá pra ser feliz pensando só coisas negativas?

Não. E foi esse vídeo simples que me fez ver onde está o meu problema: nos meus pensamentos.

Estou começando a entender porque, entre outras coisas, não consigo emagrecer. Ficar ruminando a frase "Estou tão gorda." , "Estou tão gorda." não vai adiantar. Embora tomar consciência do problema seja importante, eu preciso: pensar positivo, me sentir mais bonita, agir buscando meu objetivo e colher o resultado de toda essa mudança.

Eu acredito que apesar de estar acima do peso, eu sou linda, simpática, criativa e MEREÇO me cuidar mais para ser ainda mais feliz.

[MANTRA QUE EU VOU DIARIAMENTE REPETIR (E ACREDITAR)]

quinta-feira, abril 18, 2013

.::MAIS UMA DA GORDINHA RECLAMONA.


Às vezes fico pensando em quantos sentimentos podem aflorar, ao mesmo tempo, em uma pessoa. Eu me sinto imersa em um turbilhão de emoções.

Tudo que sempre quis na minha vida foi ter uma família (marido+filhos). Consegui realizar meu sonho com muita satisfação porque tenho um marido maravilhoso e um filho que é uma fofura.

Pois bem, todo mundo já está careca em saber que há 8 meses, meu filho nasceu.

Uma nova vida significa uma nova rotina e acho que não estava preparada para isso.

 É claro que eu não sou tão boba assim. Sabia que as coisas seriam diferentes. Sabia, mas não queria acreditar. Pensei que eu fosse continuar dando conta de tudo com a mesma qualidade. Mas para ser sincera, não é o que está acontecendo. Ando super atrapalhada (mais que o normal), reclamona (mais que o normal (2)) e insuportavelmente chata.

Meu marido acredita (e eu concordo com ele) que tudo seja uma questão de organização do tempo. Também diria que preciso estabelecer prioridades que qualifiquem minhas ações. Assim: na hora do trabalho, preciso fazer render o tempo, dando o melhor que eu consigo, ou, quando estou em casa, preciso organizar o tempo para atender as necessidades do Erick, do maridon e as minhas.

Atualmente, faço tudo pelo Erick primeiro. Depois cuido da casa e do marido e eu... Bem, não tenho dedicado nenhum tempo pra mim. Quando acabo de fazer tudo que preciso, só penso em deitar na cama e dormir... Não cuido da minha alimentação, não leio um livro, não vejo TV sem pensar em nada.

Estou vivendo para fazer as coisas que PRECISO. Só que quem consegue viver apenas fazendo o que é preciso? Às vezes, temos dizer: “Hoje eu quero fazer ISSO.” Meter as caras e assumir as consequências.

Comecei a organizar minha rotina no Google Agenda e a definir melhor meus horários, mas o sucesso depende de mim. Não adianta fazer agenda e esquecer-se de abri-la, por exemplo.

Enfim, assumir o problema é importante, mudar é necessário. Desistir jamais.

terça-feira, abril 16, 2013

.:ISSO SIM É FELICIDADE DE GORDINHA(?):.

É tão bom quando acordamos e nos sentimos leve, não é?

A calça larga, a blusa que não marca as gordurinhas porque elas não estão mais lá.

Acordei assim!

Ainda estava sonhando? NÃO.
Comecei uma dieta maravilhosa? TAMBÉM NÃO.
Retomei a reeducação alimentar? MUITO MENOS.

Peguei uma bela virose e tive uma noite daquelas.

sábado, abril 13, 2013

.:NÃO!:.

"Eu estou tão gorda..."

Este é o mantra que, diariamente, eu repito para mim (e muitas vezes para o meu marido).

O drama começa logo pela manhã. Acordo super mal, pois sei que nada no meu guarda-roupa me cai bem. Tudo está apertado demais ou, quando serve, fica estranho. Minha barriga tá enorme! Meus braços estão enormes e minhas pernas foram substituídas por dois troncos de árvores enormeeeeeees. Quero sumir! [como se desse para SUMIR com esse tamanho...]

Na última vez que escrevi, faltavam 38 dias para o casamento do meu irmão. Eu estava preocupada porque iria ser madrinha e queria sair bem nas fotos. Pois então, o tempo passou, o casamento chegou.

E eu?

Continuei gorda-balofa e saí nas fotos parecendo uma pipa. No dia do casamento, não fiquei muito concentrada no meu tamanho, porque tudo foi super lindo e emocionante. Mas assim que cheguei em casa e baixei as fotos do evento, quis me jogar da ponte!
Ao lado do noivo (meu irmão). Chamando atenção para o tamanho do braço da pessoa!

Outro dia, pedi ao meu marido tirar uma foto minha com o Erick e meu pai. Quando vi a foto, tive vontade de bater na minha cara três vezes! Eu estava pior do que antes de reduzir o estômago! Redimencionei a foto, cortei e salvei sem o meu braço enooooooooorme.

Não sei porque está tão difícil emagrecer. Eu não me vejo comendo tanto assim! Estou maneirando no doce, no refrigerante e nas frituras. Como algumas frutas e salada, mas acho que não está sendo suficiente.

Cansei de ver minha cara de bolacha no espelho.
Cansei de não entrar nas minhas próprias roupas.
Cansei de ver as outras pessoas bonitas e eu ridícula.
Cansei de cansar das coisas e não fazer nada para mudar.
Cansei de não perceber que preciso voltar a dizer "Não,obrigada!".

Sim, emagrecer exige dizer NÃO. É o que eu farei a partir de agora. [ou vou tentar...]