quinta-feira, setembro 20, 2012

.:ALERTA VERMELHO:.


Sabe quando a criança tá muito quietinha e a mãe desconfia “Que será que ela está aprontando?”. Pois então! 
Percebeu como eu estou ausente do blog?

Posso até usar a desculpa da falta de tempo por conta da maternidade latente, maaaaaaaas a verdade é que o que está faltando é a vergonha na cara
Gente, sem brincadeira, estou possuída pela Gordinha-Louca que reside em mim. São 24 horas por dia mastigando tudo que vejo pela frente, quase um cupim ambulante. Doces e guloseimas estão aparecendo diariamente no meu cardápio! Se não tem em casa, corro na padaria pra comprar com o Erick no colo mesmo.

Não sei mensurar quantos quilos já ganhei porque não tenho coragem de encarar a balança. Minha sorte(?) é que como estou amamentando, acho ainda não engordei muito.

Mas percebo que minhas roupas estão ficando apertadas (ALERTA VERMELHO TOTAL!).

Essa semana fui ao sacolão (vitória!) porque achei que estava atacando os doces e as guloseimas por falta de opção. Resultado: voltei a comer verduras, legumes e frutas. Só que continuo comendo as porcarias também, ou seja, aumentei a quantidade de calorias e não resolvi meu problema. É o fim!

Nesse momento, não quero encarar uma dieta porque a maternidade domina toda a minha força de vontade. Quero viver esse momento intensamente e não ficar podando tanto as minhas vontades. No entanto, não quero engordar demais.

O que eu faço?

quarta-feira, setembro 05, 2012

.:DEDICAÇÃO TOTAL:.

Faz mais de uma semana que “Escrever no blog” está na minha To Do List.

Mas adivinha só qual a tarefa que foi ficando pra depois?

Te garanto que não foi a chatice de “Lavar louça”, nem “Passar algumas roupas do bebê”. É como dizem "primeiro a obrigação" e o blog pra mim é terapia, lazer, diversão.

O Erick está com 40 dias. Só agora comecei a me acostumar com o status de “mãe” (pessoa ocupada em tempo integral).

A gente veste muitos papéis na nossa vida: filha, irmã, esposa, profissional. Entretanto, nenhum deles é tão intenso quanto o papel de mãe. É dedicação total, 24 horas por dia. Descobrir e viver esse papel está sendo emocionante e difícil.

No meu caso, demorei pra entender e aceitar que as coisas mudaram. Queria viver a maternidade e continuar fazendo minhas coisas na hora que eu quisesse. Aos poucos, estou aprendendo que é possível fazer isso, mas não mais no meu tempo. Às vezes, preciso abrir mão de coisas que eu julgava serem importantes. Repito: estou aprendendo a ser mãe e viver a maternidade de maneira plena.

Quem tem ou já teve bebê em casa sabe que a gente faz tudo com um olho no peixe e o outro no gatinho
Um olho no "gatinho" da mamãe
enquanto posto no blog.
Só posso realizar as tarefas, quando o Erick está dormindo porque quando ele está acordado ou ele quer mamar ou quer ficar juntinho “conversando”.

Estou feliz porque outro dia consegui ir ao cabeleireiro. Retoquei minhas luzes, cortei o cabelo, fiz a sobrancelha, o pé e a mão. Estava precisando desse dia de princesa, viu?
No cabeleireiro, esperando pela mamãe.
Minha alimentação está melhor graças a minha família. Meu pai fez várias comidinhas e trouxe pra nós. Separei em em diversas porções e vou descongelando diariamente. (Hoje é dia de lasanha!) Minha mãe fez as compras do mercado pra mim e meu irmão e minha cunhada foram ao sacolão.

Mesmo assim, ainda estou abusando no doce. Todo dia, TODO SANTO DIA, eu como doce. E não é pouco não. Já cheguei a devorar um pacote de bolacha Passatempo em um só dia! Assustador! Mas não consigo parar. Parece que meu corpo precisa de doce.

Alguém viu onde foi que eu coloquei minha vergonha na cara? Tá phoda!