segunda-feira, janeiro 31, 2011

.:RECEITINHA:.

Dia corrido. Nem parecia um dia de férias. Tinha dito ontem que minha prioridade hoje seria o conserto do meu celular. No entanto, pintou um convite irresistível de ir à 25 de Março com minha sogra, então, foi dessa forma que gastei minha manhã. Mas não pensem que esqueci do meu iPhone. Na-na-não! Eu também levei o bichinho para ser arrumado. Amanhã eu vou ver se ficou bom.

Hoje não consegui fazer exercícios na academia do prédio. Não tem problema. Meu planejamento é andar 40 minutos duas vezes por semana (terça e quinta). Daqui dois dias preciso me pesar para atualizar meu peso aí ao lado. Estou ansiosa.

Para o jantar de hoje estou preparando uma carne moída especial que aprendi com uma amiga. Ela é feita no iogurte. Fica uma delícia! Mas o melhor é que ela é super prática (embora seja um pouco demorada).

CARNE MOÍDA NO IOGURTE
1kg de carne moída (gosto de patinho)
1 sachê de creme de cebola
1 copo de iogurte natural

Misture todos os ingredientes e coloque em um recipiente de vidro. Leve ao forno coberto com papel alumínio e asse por 40 minutos em fogo baixo. Retire o papel alumínio e deixe dourar. Prontinho!


Você pode variar a receita acrescentando legumes, tomates, cebola ou temperos que gostar antes de levar ao forno. Na minha carne de hoje eu coloquei queijo mussarela no meio, como se fosse um recheio.

Depois volto pra contar como ficou e o que comi hoje.

domingo, janeiro 30, 2011

.:TEORIA:.

Minha teoria é simples: toda dieta começa na segunda-feira porque todo mundo enfia o pé na jaca no domingo. O pior é que comigo não foi muito diferente hoje! Não comi muito, mas acho que poderia ter feito escolhas melhores.


Amanhã vou elaborar nosso cardário semanal. Para ajudar, vou reler o e-mail que a Marister - minha amiga nutricionista - me mandou com várias dicas sobre a reeducação alimentar.

Fiz um combinado com o meu marido: nada de arroz e feijão na janta. Comeremos apenas a carne acompanhada com legumes e verduras. Ele topou sem reclamar. Um fofo! Acho que diminuindo a quantidade de calorias da janta, tenho chance de emagrecer mais rápido.

Quarta-feira acabam minhas férias. Nem quero pensar nisso... Ainda tenho tanta coisa pra fazer: o iPhone pra arrumar, exame de sangue, arrumar o escritório... (O iPhone é prioridade máxima!) Deus me ajude!


30/01
Café da manhã
café com adoçante
3 fatias de pão integral com margarina light

Almoço
Consegui fazer uma escolha inteligente no Mc Donald´s (mas comi metade da batata frita média do meu marido).

Pedi Premium Salad Grillalface roxa e americana, cenoura e mussarela com filet de frango grelhado.
Molho para a salada
Guaraná zero



 Lanche da tarde
1 pedaço de bolo salgado feito pela minha sogra
1 bola de sorvete de milho

Jantar
macarrão ao molho branco com atum
2 nuggets (frito!!!)
1 copo de coca-cola
(nada de salada, confesso!)

 
Ceia
3 bolachas de água e sal
gelatina de abacaxi

Hoje não fiz exercícios. Tomei apenas 1L de água até agora.

.:A REDUÇÃO DO ESTÔMAGO:.

Hoje a cirurgia de redução do estômago é bastante conhecida. Quase todo mundo conhece alguém que já fez a cirurgia ou está esperando para fazê-la. Há 6 anos, quando decidi fazer a cirurgia, as coisas não eram assim. Existiam muitos mitos sobre a cirurgia e, por isso, demorei para tomar a decisão.

Para ser bem sincera, não tomei a iniciativa de reduzir o estômago sozinha. Na época, estava com 22 anos e tinha muito medo de qualquer coisa relacionada a medicina: desde injeções e exames de sangue, até qualquer tipo intervenção cirúrgica.

Além disso, tínhamos perdido um amigo (o melhor amigo, na verdade) do meu pai após ele ter reduzido o estômago. O Jô pesava por volta de 200kg e "ganhou" a cirurgia de um programa de TV. A verdade é que ele não queria operar, mas o fez. No pós-cirúrgico, é preciso ficar 30 dias sem comer. Ele não aguentou. Acabou comendo e precisou voltar ao hospital. Todos os pontos internos foram abertos e, após a 7ª parada cardíaca, ele não resistiu. Ele era tão querido. Faz muita falta pra nós...

Com esse quadro de medo e experiência de perder o amigo, quem decidiria reduzir seu próprio estômago? Eu que não! Sabendo disso e percebendo que cada dia estava mais gorda, meu pai me ligou um dia no serviço e falou:
- E você? Quando vai pensar em fazer a cirurgia? Marque um médico e eu vou com você. O que aconteceu com o Jô foi um acidente causado por ele mesmo. Tome coragem e faça algo por você.

Foi assim que eu marquei a consulta e fui com o meu pai conhecer o Instituto Garrido (amor a primeira vista, nem fui em outros médicos). Reduzi o estômago no dia do meu aniversário. Queria aproveitar a data para renascer e começar uma vida nova. Consegui! (Inclusive foi por causa da redução de estômago que conheci meu marido lindo. Um dia conto essa história...)


O antes e o depois da cirurgia (não estou assim agora... uma pena!)

Não me arrependo da minha decisão. Ainda mais que depois de mim, vi muitos familiares e amigos tomarem o mesmo caminho, inclusive meu pai.

Quando reduzi o estômago estava com 104kg. Um ano depois, cheguei aos 69kg, ou seja, eliminei 35kg. Sempre achei que tivesse perdido pouco, pois muitas pessoas fazem a cirurgia e perdem 50, 60 e até 70kg. Um dia me falaram para eu pensar que 35kg era a mesma coisa que 7 sacos de arroz de 5kg. Putz! Daí eu me toquei que era muita coisa e fiquei feliz. Muito feliz! Passaria por tudo de novo, se fosse preciso.
Estou resumindo um pouco a história porque se deixar eu escrevo um livro. Qualquer dia conto outros detalhes.

Hoje estou com 78kg. Cheguei a engordar 10 kg depois de chegar aos 69kg. Uma tristeza só! Por isso, estou decidida a mudar meus hábitos alimentares novamente, pois uma coisa eu tenho certeza: não quero mais voltar a ser obesa mórbida. (Só de escrever "obesa mórbida" já senti arrepios...)



Continuo sem meu iPhone. Amanhã vou levá-lo ao conserto e ele vai voltar a vida. Tenho fé!

sábado, janeiro 29, 2011

.:FAZENDO PROMESSAS:.

O post de hoje não tem muita relação com meu emagrecimento. Desculpem... Estou arrasada demais para escrever sobre isso porque meu iPhone deu PT (perda total)! Não sei o que aconteceu, mas ele travou do nada, enquanto tentava mandar um SMS. Estava chegando na casa de uma amiga para o aniversário dela. Fique tãaaao triste que mal curti a festinha. Que ódio!

Gente, sei que não deveria me apegar tanto ao meu querido celular, porém eu gosto tantaaaaaaaanto dele. (Enquanto escrevo estou chorando...) Sei que mandar para o conserto vai me custar uma fortuna, mas não consigo mais imaginar a minha vida sem o iPhone. Faz umas quatro horas que estou sem ele e já estou sentindo um vazio, uma angustia. (Sou melodramática e amo internet...)

Eu já fiz até promessa para se ele retornar a vida (essa parte tem a ver com o blog, mas ainda não posso contar). Torçam por nós.

29/01
Café da manhã
duas fatias de pão integral com margarina light
café com adoçante
5 lichias

Lanche da manhã
2 balas (estava fora de casa)

Almoço
Filet de frango assado com maionese (uma delícia!)
Salada de alface, pepino e tomate cereja

Lanche da tarde
2 bisnaguinhas com cream cheese
40 minutos jogando 21 (basquete) com o Maridão!

Jantar (festinha da Jan)
1 mini-pão francês com presunto, queijo e alface
1 copo de guaraná zero
2 copos de água de coco
4 brigadeiros

Ceia
1 pizza de catupiry com milho
1/2 copo de coca-cola

Devo ter tomado apenas 1,0L de água.




sexta-feira, janeiro 28, 2011

.:O TAMANHO DO PROBLEMA:.

Contei no post anterior que tinha ido ao mercado. Uma das coisas que precisava comprar (na verdade, a única que REALMENTE precisava) era papel alumínio para fazer um filet de frango assado para o jantar.
Quando cheguei em casa, guardei as compras, almocei, li meus e-mails e desci para a academia do prédio.

Enquanto estava na esteira, pensava na janta: arroz de forno, salada e franguinho. Foi quando me dei conta que tinha comprado o papel alumínio, mas não me lembrava de tê-lo guardado. Fiquei preocupada. Como iria assar meu frango? O que ia fazer de janta?

Conclusão disso tudo (não tem nada a ver com o papel alumínio):  Eu estava fazendo exercício e pensando em comida! Será que eu tenho solução?

[Quando voltei em casa notei que o papel alumínio havia sumido! Sumiu! Deve ter caído, sei lá...]

28/01
Café da manhã
café com adoçante
2 fatias de pão integral com requeijão light

Lanche da manhã
Barrinha de cereal

Almoço
Salada de alface com cenoura, milho e ervilha
Arroz de forno
Gelatina de Uva

Lanche da tarde
2 bisnaguinhas com cream cheese 
Iogurte com granola

Jantar
Salada de alface e tomate
Filet de frango
2 colheres de arroz branco e caldinho de feijão
2 mandiocas fritas (eu não fiz! comi na minha sogra)

Ceia
1 bola de sorvete*

* Na verdade, peguei 3 bolas na sorveteria por quilo, mas com a graça de Deus dois sabores que eu peguei eram HORRÍVEIS! Obrigada Senhor por me livrar das calorias...

.:O DESAFIO É GRANDE:.

Sempre soube que o maior desafio da minha vida seria com a balança. Ao contrário do que muitos pensam, não nasci gordinha. Era uma criança normal.

Pequenina, aos 5 anos talvez, com um chapéu horrível.

Ganhei peso durante a adolescência, cá entre nós, a pior fase de todas para ser gorda. Sofri muito preconceito na época do colégio (atual Ensino Médio). Naquele tempo não havia a menor preocupação com bullying e não me lembro de ter sido defendida dos xingamentos pelos meus professores e nem pelos meus amigos. Não me defendia também. Achava que era verdade: eu era uma rolha de poço e ponto final. Não via que todos temos pontos fracos que devemos aprender a conviver, sem ficar apontando os dos outros.

Foi uma época muito difícil. Passei a preferir livros e filmes às pessoas. Foi uma troca boa por um lado, mas que me deixou ainda menos preocupada com o peso que eu estava ganhando. Evitava ao máximo me olhar no espelho e quando tinha que encará-lo, pensava que a imagem refletida estava bem longe do que eu era. Não é a toa que não possuo fotos dessa época.
Assim, cheguei a faculdade com mais de 100kg!

Chegando aos 104 Kg, com 22 anos.

Durante todo o período de "engorda", eu fiz um regime ou outro, passei em médicos, fiz dietas milagrosas, entrei em diversas academias, porém havia uma parte de mim que não sabia que precisaria mudar: minha cabeça. Enquanto não reeducar minha maneira de pensar, não vou conseguir mudar minha maneira de agir. Parece simples a mudança, mas não é.

Hoje, por exemplo, fui ao mercado comprar alface e pão integral. Olha que compra inteligente eu fiz:


Comprei pão, gelatinas, requeijão, queijo. Tudo light. Comprei saladas já prontas (dica da Mari - nutricionista querida!) para não dar preguiça!







Em compensação, quando estava no caixa fiz a besteira de comprar um chocolate. (Em minha defesa: estava na hora do almoço, eu estava com fome e pensei com a barriga. É, não tem defesa mesmo!)


Ou seja, emagrecer requer muito esforço e sabedoria. Duas coisas que não demonstrei hoje ao comprar essa barra deliciosa de chocolate. (Que saco!


Hora de ir perdê-la na academia. Fui! 

quinta-feira, janeiro 27, 2011

.:COMER É BOM DEMAIS:.


Calma, calma! Não saí da linha "vida mais saudável e leve". Estou aqui recuperando em minhas memórias cada dieta milagrosa que eu tentei fazer.

Teve uma vez que eu tentei fazer a dieta do Sopão da Ana Maria Braga. Foi por causa dela que eu paguei um dos maiores micos de toda a minha vida.

Pra quem não conhece a dieta (sortudo!), é bem simples: todos os dias você tem que comer a Sopa de legumes que mais parece uma água com legumes boiando. Comprei todos os legumes num dia, preparei a Sopa "maravilhosa" e fui dormir sonhando com o dia seguinte: o primeiro dia da minha dieta.
E foi assim:
Café da manhã: abacaxi (nesse dia podia comer abacaxi e sopa)
Almoço: Sopa

A tarde, eu tinha consulta no oftalmologista. Meu médico é meu primo (o que deixa minha situação um pouco pior). Ele precisou fazer um exame que era para ser feito com os olhos anestesiados. Uma técnica simples, de acordo com ele, um pedaço de papel com anestésico na ponta. No entanto, assim que ele colocou o papel em contato com o meu olho, comecei a me senti mole e quase desmaiei. Até aí, tranquilo! Desmaiar é normal.
O pior foi ele gritando:
- Alguém me ajude! Ela vai desmaiar e eu não aguento com o peso dela! (Que raivaa!!)
E assim que eu me recuperei ele me encheu de chá e bolacha de maizena... Adeus dieta milagrosa!

No fundo, dei graças a Deus! A sopa era horrível!
Uma coisa que eu aprendi no Vigilantes do Peso é que viver de maneira mais equilibrada não é simplesmente deixar de comer, mas sim fazer escolhas inteligentes. É isso que estou fazendo. Escolhas inteligentes, sem deixar o prazer de lado. Afinal, comer é bom demais!


Lanche da tarde: duas bolachas com cream cheese e um picolé de limão

Jantar: Salada de cenoura, tomate cereja, milho e ervilha (com maionese light)
Espaguete integral ao molho branco
Quibe assado (comi apenas um pequeno)
Sobremesa: Gelatina

30 minutos de esteira e 2 L de água! Ontem e hoje!


.:SEGUNDO DIA DA MUDANÇA:.

Ontem não apareci para contar do meu lanche da tarde, jantar e ceia porque minha afilhada veio dormir aqui em casa e ficou até agora pouco! Que delícia!

Lanche da tarde: Picolé de brigadeiro (Ok, não foi legal, mas eu fiquei com tanta vontade...)

Jantar: Salada de pepino com tomate e cenoura, arroz branco, carne

Ceia: 2 bisnaguinhas com 1/2 copo de leite desnatado e nescau light

Hoje percebi que é ainda mais difícil pensar na alimentação saudável quando se tem uma criança. Difícil, mas não impossível. Consegui manter meu café na linha, mas não deu tempo de preparar uma super salada para o almoço. Encarei mesmo um tomate com azeite e sal.

27/01

Café da manhã: 2 fatias de pão integral com margarina light e café com adoçante

Lanche da manhã: 1/2 mamão papaya com aveia

Almoço: Tomate, carne, arroz com cenoura e feijão

Estou sem frutas (já!) e folhas verdes. Vou ao sacolão a pé e depois verei se encaro 30 minutos de academia. CORAGEM!

quarta-feira, janeiro 26, 2011

.:PENSAMENTO RÁPIDO:.

Quantas calorias será que perdermos ao lavar a louça e arrumar o armário?

 
De acordo com esse site aqui eu já perdi:
  • 100 calorias por ficar uma hora cozinhando
  • 2 calorias por lavar a louça (Fiquei revoltada com esse dado alarmante! Não vale a pena! Ô serviço chatooo e desvalorizado.)
Arrumar armário não tem... Mas deve ser uma pobreza igual arrumar cama. (2 a 3 calorias)

 
Como está calor hoje!!

 
Estou separando muitas roupas para doação. No entanto, uma calça jeans linda que não me serve mais vou deixar como MOTIVAÇÃO para meu emagrecimento! (Espero que ela não fique mais um ano na gaveta...)

.:O COMEÇO É SEMPRE ANIMADOR:.

Consegui ficar 30 minutos na esteira do prédio e perder 190 calorias.  Sei que pode parecer pouco, mas para mim, é uma vitória. Pensei bastante durante os 30 minutos e acho que vou começar a fazer exercícios todas as 3ª e 5ª entre uma escola e outra.

Pra quem não sabe, sou professora e trabalho em duas escolas. Em uma entro às 7h e saio às 11h50 e na outra entro às 13h30 e saio às 18h20. Então, tenho um horário de almoço relativamente grande e moro perto das duas escolas. Foi uma ideia que eu tive porque sou uma pessoa diurna. A noite não costumo render nada (e faço pós-graduação duas vezes na semana a noite, então nem tenho tempo sobrando...).

Enfim, vou tentar. O máximo que pode acontecer é eu ter que fazer a noite mesmo.

Almoço:
Salada de pepino + tomate + cenoura ralada
Carne moída com legumes
Arroz do Vigilantes do Peso (sem gordura)
Sobremesa: Flan diet de coco (sou louca por doces!)

500 ml de água

.:HORA DE RECOMEÇAR:.

Quarta-feira com cara de Segunda aqui em São Paulo. Ontem foi feriado em homenagem ao aniversário da cidade maravilhosa (pra mim, pelo menos) e, por isso, muitos emendaram o feriado com o final de semana.

Meu marido voltou ao trabalho hoje e estou aproveitando a deixa para recomeçar nossa R.A..

Preciso montar nosso cardápio e pretendo, pela segunda vez em um ano e meio, dar uma passadinha na academia do prédio. "Ora, 40 minutos diários de esteira não matam ninguém e ainda é de graça" é o que venho me dizendo.

Nosso final de semana prolongado foi gostoso. Viajamos para a chácara com meus pais e pela primeira vez, praticamos algum exercício. Tudo bem que foi usando o videogame (Wii), mas mesmo assim deu para perder algumas calorias e dar bastante risada.

Nós nos acabamos de dançar com o game Dance Dance Revolution, um tapete igual aqueles que tem nos fliperamas.


Também nos divertimos com a plataforma do Wii Fit Plus que trouxemos pro meu pai lá dos EUA. A plataforma é muito legal! Após você fazer o seu perfil com dados sobre sua altura, sexo, idade, o aplicativo calcula o seu peso e te diz como está seu IMC. Claro, que o meu deu "obese". Você estipula sua meta de perda de peso e ele te diz quais exercícios são mais indicados. É muito bom!! Em apenas um dia de malhação na plataforma do Wii Fit, eu consegui perder alguma coisa.


Só não comprei ainda porque li que mais de 60% das pessoas que compraram o Wii Fit pararam de usá-lo após os primeiros meses. Então, se for para engrossar as estatísticas, prefiro não gastar $$ com isso.



Bom, vou começar a pensar no meu cardápio semanal e em breve volto para contar mais novidades. 

26/01

Café da manhã: café com adoçante
pão + margarina light

Lanche da manhã: banana com aveia

750 ml de água

sexta-feira, janeiro 21, 2011

.:QUALQUER SEMELHANÇA, NÃO É MERA COINCIDÊNCIA:.


Hoje acordei disposta a emagrecer. Sempre acordo com essa alegria, mas no decorrer do dia vai batendo uma fominha aqui, outra acolá e enfio o pé na jaca de novo.

Fui ao sacolão comprar frutas, pois eu estava sem nenhuma. No entanto, me dei conta que será difícil voltar a rotina rigorosa da alimentação saudável, enquanto estivermos de férias. Todos os dias estamos saindo para passear, jantar com os amigos, família. Mesmo assim comprei mamão, banana, maçã, lichia.

Depois do ano novo, viajamos para os EUA para comemorar nosso primeiro ano de casamento. A viagem foi MARAVILHOSA. Visitamos parques divertidíssimos, fizemos algumas compras, aprimoramos nosso inglês e, claro, comemos muitas besteiras.


Dá uma olhadinha no "saquinho" de algodão doce que eu comi praticamente sozinha. Adoro doces!


Nossas refeições eram basicamente massas. Macarrão e pizza, especialmente. Tudo isso acompanhado com muita coca-cola normal. Não estou falando isso com orgulho é só para vocês entenderem a situação que me encontro hoje - três dias depois de voltar da viagem. Do dia que cheguei até ontem a noite, já diminui 500g na balança. Não é nada ainda, mas pelo menos parei de engordar.

Temos uma balança em casa. Isso tem seu lado bom e seu lado ruim. O lado bom é que nos pesamos sempre e nossa preocupação com o peso se tornou constante. O lado ruim é que há certos dias que seguimos a dieta toda certinha, mas a balança indica que não houve mudanças ou até que engordamos um pouco... E assim, ficamos desanimados!

Logo mais, vamos jantar com os amigos. Pizza! Tudo bem que o lugar é uma delícia, mas não tem nenhuma opção de salada. Então, o jeito vai ser maneirar na pizza, comer o menos possível e tomar água ou coca-zero.

O pior é o que vem depois da pizza. Vamos viajar de novo. Pra um lugar maravilhoso, mas tentador. Onde se come o dia inteeeeeeeeeeiro. Eu sempre engordo quando vou pra lá. Mas vou levar algumas frutas, legumes e verduras e me empanturrar de couve (lá tem uma horta).

Bom, é isso. Já escrevi de mais. Depois eu volto contando alguma outra coisa.

Ser gordinha é assim: mal acabei de escrever sobre regime e já estou pensando no almoço.



quinta-feira, janeiro 20, 2011

.:UMA BREVE INTRODUÇÃO SOBRE A LUTA:.

Todo começo de blog é a mesma coisa: "senta que lá vem história...". Claro que o meu não vai ser diferente.
Aliás, nem poderia porque sou como milhares de mulheres que vivem diariamente uma luta contra a balança. Na verdade, minha inimiga não é bem a balança. Sou eu mesma, o que dificulta bastante as coisas...

Enfim... Estou chegando aos 30 anos (isso ainda não está me preocupando) e posso dizer que durante esse tempo de vida já tentei de tudo para emagrecer. Eu sei, você pode estar pensando: (1) eu também já tentei de tudo! ou (2) toda gorda diz isso... Nem preciso dizer que se você pensou o que está escrito no (2), você deve ser magrinha (#que inveja!). Mas na verdade, eu já tentei de tudo mesmo. Já frequentei academia, fui a endócrino, tomei remédios, fiz dieta com auxílio de médicos e nutricionistas, tentei fazer a dieta da sopa (desmaiei no primeiro dia! um miiiiiico enorme.), frequentei os vigilantes do peso e até mesmo, pasmem, reduzi o estômago. Ok! Ok! Não posso deixar de dizer que a redução de estômago ajudou muito. Mas o fato é que, depois de 6 anos de operada, ainda estou com IMC de obesidade grau I. Puxa vida! Isso acaba com qualquer uma.

Atualmente, não estou tentando mais nada mirabolante. Estou simplesmente pensando em ser mais saudável e, claro, perder alguns quilinhos. Antes das festas de final do ano, começamos, meu marido e eu, a nos reeducar. Seguimos algumas dicas de uma nutricionista maravilhosa, amiga nossa. As dicas surtiram efeitos e perdemos peso. Mas chegou o Natal, o Ano Novo, as nossas férias e enfiamos o pé na jaca de novo! Um caos.

Agora, voltamos para a casa e nos comprometemos em voltar a nossa reeducação.
Começamos hoje com as compras no supermercado. Tudo light, diet, zero. Arroz e macarrão integral. Iogurte natural. Flan para matar a vontade de doces. Legumes. As frutas ficaram para amanhã.

Precisamos fazer exercícios também. Até compramos uma bola de basquete durante nossa viagem de férias para jogar aqui no prédio. Mas ainda não nos apresentamos na quadra.

Afinal, ser gordinha é isso: só de pensar em perder caloria, já dá uma preguiça...